Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Paparuco e a 3ª divisão

Paparuco e a 3ª divisão
E se a 3ª divisão tivesse apenas Zona Norte e Zona Sul, como seria???

O Mundo do Hóquei pegou na rede e conseguiu caçar o "Paparuco" do Cartão Azul, para ser libertado obrigámos o bicho a falar um pouco sobre o que se passa no nosso Hóquei em Patins, desta vez falou um pouco sobre como seria se a 3ª divisão  tivesse somente a zona norte e sul, o que é bastante interessante, visto que o sorteio iria decorrer hoje se tudo corresse bem.

O bicho abriu o bico saiu disto:  


Aproveitando o meu ponto de vista, que é meu e só meu, poderia dizer que seria desportivamente e competitivamente muito interessante, e que levaria as equipas intervenientes a verem justificados os valores investidos em inscrições, organização de jogos, arbitragem e policiamento, pois os campeonatos teriam uma duração igual à 1ª e 2ª divisão, e não terminariam em Fevereiro/Março se o mesmo escalão tiver 3 zonas.

Olhando para o facto dos campeonatos terminarem em Fevereiro/Março, para os clubes fica o amargo de boca de terem feito um investimento que começa em Setembro e acaba 5 meses depois, ficando depois à mercê das boas intenções das respectivas Associações para a organização de um Torneio que possa prolongar a actividade até finais de Abril.

Para a Federação e Associações independentemente do "terminus" da competição, as taxas foram pagas e foram, o que se pode lucrar daí é com o prolongamento dos respectivos campeonatos sempre existem as taxas de organização dos jogos e arbitragem e é sempre a somar.



Olhando para a vertente clubistica, o facto de existirem apenas duas zonas, irá aumentar o orçamento, pois as deslocações são mais, e os jogos em casa são mais, mas se colocarmos estes factores numa balança, entre terminar a época em Fevereiro/Marco, ou em Abril/Maio e se somarmos o investimento efectuado , não seria de bom tom termos apenas duas zonas na 3ª divisão??? Assim os clubes solicitem junto das respectivas Associações esta alteração, para que as respectivas Associações proponham a alteração à Federação.

Comentários

  • Helder Silva: Estou completamente de acordo e felizmente ainda existem pessoas que se preocupam com a modalidade. Estranho é estarem quase todas "fora" dos centros de decisão, que neste momento também estarão preocupados... Como fazer face a menos receitas pela desistência de tantos clubes e com tão poucas transferências. Provavelmente estarão a criar um departamento de "incitamento" a alguns jogadores mudarem de ares e aos clubes para irem buscar este e aquele porque seriam mais valias por isto e por aquilo.
    Uma grande ideia que só não será aplicada caso os senhores da Federação continuem a olhar unicamente para o bolso e a pensar que têm de manter o TACHO.

  • Paulo Rodrigues: Tentei resistir a comentar, esta notícia que já havia lido no "Cartão Azul", mas não consegui, principalmente pelas palavras, novamente, do Hélder, e para ele é a maior parte da resposta, sabendo que a seguir serei "torpedeado" e que me chamarão uns quantos adjetivos mais, mas não valerá a pena porque não entrarei em diálogo com ninguém.
    Portanto cá vai, caro Hélder já nos conhecemos há alguns anos, e sabes que tal como tu, sou marido, sou pai. E aqueles que realmente me interessam também leem este sítio, e é duro lerem tudo o que aqui vão deixando escrever, colocando em causa a honra e honestidade das pessoas.
    Para teu esclarecimento "os senhores da Federação" decidiram auscultar TODOS os Clubes inscritos na 3ª Divisão, e que estes digam como preferem que o campeonato seja disputado, eis a razão do adiamento do sorteio. Como vês Hélder, não estou agarrado ao tacho, quero que a Modalidade progrida, e sim preocupa-me a atual conjuntura do Hóquei em Patins, sim, preocupa-me a desistência de clubes, e não, não me preocupam as receitas das transferências. Luto todos os dias, despendo do meu tempo com a família em prol do HP, mas é porque quero e de forma voluntária, não recebo nenhum ordenado, e sabes perfeitamente onde trabalho há 20 anos. Gosto disto, tal qual qualquer dirigente de clube, quero fazer algo, quero melhorar. Roma e Pavia, não se fizeram num só dia, mas havemos de lá chegar.
    Só querendo fomentar a discórdia se entende a replicação de um texto de 23 de Agosto, quando a 25 de Agosto a FPP publicou a notícia do adiamento do sorteio e razão desse adiamento, como pode ser visto aqui: http://www.fpp.pt/index.php/component/content/article/84-novidades/1748-iii-divisao-sorteio-com-nova-data .

    Quem de forma correta, quiser discutir o hóquei sabe onde me pode encontrar ou contactar.
    Abraço para ti Hélder e para o Tomás.

  • Paulo Nunes [Não autenticado | IP: 89.154.xxx.xxx]: Srº Paulo Rodrigues, não resista a comentar as noticias, esse é talvez um dos motivos que levam muita gente a criticar a FPP, a falta de dialogo, os sites como o mundook, hoqueipatins.com, cartaoazul são dos poucos sitios onde se pode ir tendo informação da modalidade, a comunicação social do nosso pais pouco liga ao hoquei, por isso acho que a FPP não deveria deixar de lado estes meios de informação e promover o dialogo, debater os assuntos que tanto interessam a todos os amantes do hoquei, a imagem do desafio que fez neste mesmo site há uns tempos atrás, talvez tenham conseguido retirar alguma informação de todos os comentários que recebeu.

    Mais uma vez lhe digo, não é a ficar calado no seu canto que se muda o rumo das coisas, há que mostrar transparência e abertura ao dialogo, todos juntos conseguimos levar este barco a bom porto.

    Em relação ao assunto em questão, a única coisa que acho que falhou foi a informação tardia, como deve de saber, a maior parte dos clubes da 3ª divisão vivem com orçamentos limitados, muitos sobrevivem a custa de quotas de atletas inclusive, os orçamentos da época já deveram estar mais do que definidos e por isso é que infelizmente esta ideia pode ficar sem efeito.

    Uma ideia que poderia "facilitar" a transição de 3 zonas para 2 zonas já nesta época, era a FPP taxar o campeonato a 16 equipas como se fossem apenas 11 (para ir de encontro ao já orçamentado pelos clubes) e para a próxima época voltar aos valores normais.

  • Pedro Alves: Muito Obrigado Sr Paulo Rodrigues pela sua opinião.

    Quanto à parte que me toca, já lhe disse, e torno a dizer, estou a aqui para divulgar o seu desporto, esta noticia foi inserida no sistema no próprio dia em que foi publicado no Cartão Azul a pedido do administrador do mesmo, a ideia seria lançar uns dias mais tarde para o Cartão Azul ter a sua exposição, logo, não vim cá de propósito ontem ( Sexta dia 26 ) para publicar esta noticia só para fomentar a discórdia (existe forma de marcar previamente o dia/hora em que as noticias saem) .

    Quanto à noticia da FPP, por alguma razão não recebi no e-mail do MundoOk.net, mas si também não importa não é?

    Continuo a dizer, o senhor, tem uma ideia totalmente errada em relação a mim.

  • Pedro Alves: PS: E para que fique claro, isto não é uma noticia, é um artigo de opinião, conforme pode comprovar ao clicar no separador "opinião".

  • Helder Silva: Paulo, se há muito me conheces, perfeito. Então não tens de te preocupar com as minhas palavras porque ainda estavas (estavamos) no Sporting já eu me revoltava com as mesmas coisas que me continuo a revoltar hoje. Não mudei e infelizmente a forma como o hoquei é dirigido desde então, também não. A questão do TACHO, quando li a tua resposta, fui ao livro e não falamos da mesma coisa, seguramente. Não percebo porque tens de pensar que a palavra tem o mesmo destinatário.
    Para que fique mais claro ainda, quero dizer-te a ti e a todos que me estou a referir a aqueles que ocupam os cargos de decisão, mais ainda do CERH, que mais não fazem do que "ocupar um cargo" sem nada fazer pela modalidade que se afunda a olhos vistos, a que eu chamo de TACHO.
    Como defensor da verdade e de trabalho feito, da qual fui testemunha enquanto estavas no Sporting e já depois grande defensor das novas regras, a unica coisa boa que foi feita nos ultimos anos, pergunto-te porque tens de ser sempre tu o unico a dar a cara e a defender uma coisa que está minada à muito tempo. Será possivel haver transparência e diálogo na modalidade a nivel geral ou tem de ser uma unica pessoa sempre a fazê-lo, correndo este tipo de risco de "confusões pessoais". Falo da modalidade e de quem a dirige (não dirige) a nivel geral.
    Devolvo-te os cumprimentos e sabes porque já o viste mais de uma vez, que não tenho problemas em dizê-lo na cara de ninguém, não era agora que o faria.
    As minhas desculpas ao blogue por personalizar um tema, mas creio que agora as duvidas estarão dissipadas e sigamos para bingo, ou seja, tentar fazer algo pela modalidade, começando por deixarmos de ser cobardes e concordar mesmo com aquilo que não concordamos. É uma forma de ajudar, quer gostem ou não.

  • Helder Silva: Importante acrescentar, que os motivos que me levam a insurgir-me contra os dirigentes, especialmente o CERH, tem a ver com o simples facto de eu achar que o problema do hóquei é bam mais amplo e grave do que o que se vai passando nas cabines, nos clubes, nas Associações e na Federação. É de bases, de estratégia, de objectivos que não têm existido nos ultimos anos. É lá, no CERH, que se têm de tomar as decisões necessárias, para que depois pela mesma ordem, mas decrescente, chegarem a todos e a modalidade possa de uma vez andar em frente. Claro que não posso deixar de comentar, nem criticar a própria Federação Portuguesa porque volto a dizer, mais não serve do que ajudar a afundar o hoquei.
    A questão das taxas, transferências e organização de jogos é de bradar aos céus e neste momento é a principal razão pela desistÊncia de todos estes clubes e infelizmente estarão muitos outros a seguir, neste momento, com a corda na garganta.
    Esta sugestão para a 3ª divisão é um exemplo de algo positivo, que a FPP, tem de ter em linha de conta.
    Também acredito que no seu seio existam pessoas capazes e crediveis, mas o que vemos não deixam muitas expectativas para o futuro. Ou se revoltam e pegam as coisas pelos "cornos" ou saem e formam uma equipa competente.
    Atenção Paulo, que não estou a individualizar.

  • Rui Carvalho: Boa tarde a todos,

    Li com atenção todos os comentários e concluo que o cerne da questão não se está a discutir.

    Primeiro Ponto: A FPP enviou uma comunicação aos clubes a propor a alteração das zonas. Os clubes responderam? Se sim, é bom sinal. Se não responderam, então coloca-se duas questões, grande parte dos clubes ainda estão de "férias" ou não querem saber e acatam com as sugestões da FPP.

    Segundo Ponto: Na minha opinião pessoal, concordo com as duas zonas, de facto o campeonato torna-se mais competitivo e os atletas podem competir até Junho em vez de terminar a competição em Janeiro.

    Terceiro Ponto: Os clubes quando planificam as suas épocas e elaboram orçamentos de despesa com a previsão de uma época com 11, 12 clubes no máximo. As receitas, despesas, taxas estão previstas para 12 clubes no máximo.

    A minha sugestão é simples e demonstra "abertura" de ambas as partes FPP e clubes. Mudem o campeonato nacional da 3ª Divisão para duas zonas.

    Os clubes suportam a despesa adicional das deslocações extra que não estavam previstas.

    A FPP suporta a despesa excedente, ou seja, os clubes pagam as taxas como se o campeonato tivesse somente 10, 11 equipas.

    Comentem, e se concordam, enviem esta sugestão para a FPP em nome do clube que representam, em vez, de estarmos aqui a comentar comentários nossos.

    Abraço a todos

  • Bruno Carvalho [Não autenticado | IP: 83.240.xxx.xxx]: E o CPLisbonense APD? Alguém se esqueceu de nós...

    :(

Notícias lidas no momento

A carregar...