Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Opinião: Antero Nascimento

Opinião: Antero Nascimento
O Mundo do Hóquei publica hoje um artigo de opinião do ex-praticante de hóquei em patins do Académico do Porto, Antero Nascimento, sobre um jogo de escolares no Minho... a ler com muita atenção!

(Texto de Opinião: Antero Nascimento)

ENCONTRO / CONVIVIO DE ESCOLARES ÉPOCA 2010 / 11

8 de Maio de 2011
 

Realizou-se esta tarde, em Fão, mais um encontro convívio de Escolares. A modalidade agradece!
 
Já, com toda a certeza, não agradecerá é o comportamento inqualificável que a equipa da ADB Campo teve frente ao seu adversário -  o FAC.
 
A poucos minutos do fim, com o marcador a assinalar um resultado contundente de 9-1 (favorável à ADB Campo) o “treinador” desta equipa resolve tirar o guarda - redes e fazer entrar um jogador de campo, deixando a sua baliza completamente deserta… Desolador. Atitudes destas, tínhamos nós quando andávamos na escola primária…
O resultado até podia estar 50 – 0, os miúdos do FAC até podiam nem saber fazer um ataque. Nesta situação NADA tacticamente aconselharia tal mexida que não fosse o puro achincalhamento a quem, melhor ou pior, tenta participar nestes “pressupostamente saudáveis” encontros de crianças.
 
Confundiram tudo e retribuíram, à natural e genuína “HUMILdade” das crianças do FAC com um festival de gratuita, baixa e forte “HUMILhação”. As palavras parecem ter a mesma origem, mas muito pouco têm em comum, mormente em jogos de crianças com idades a rondar os 6 a 9 anos. À humildade não se responde com humilhação (digo eu…)
 
A ADB Campo, que a mim me parecia uma equipa simpática, trabalhadora e com provas dadas, de repente perdeu um simpatizante, como provavelmente o Hóquei em Patins teria perdido um adepto que se estivesse a “estrear” nas bancadas a assistir a um jogo desta tão digna modalidade. O Hóquei em Patins é um espectáculo, mas… não é Circo!!!
 
Acima de tudo, foi um golpe rude no valor RESPEITO. Um adversário respeita-se sempre por muito fraco que seja.
Agora, efectivamente há atitudes que não são dignas desse mesmo respeito, e esta foi uma delas.
 
O Hóquei em Patins, à semelhança do resto da sociedade, também está a perder VALORES e a “ganhar regras a mais”… regras a mais que não são capazes de punir este tipo de…”faltas de equipa”… que têm por base a total inexistência de Princípios, entenda-se, Civismo, Dignidade, e já agora Respeito pelo menos pela modalidade.
 
O meu voto de censura à ADB Campo.
 
Saudações hoquistas
 
Antero Nascimento





NOTA DA REDACÇÃO: Esquecendo os clubes envolvidos, o que acham os leitores do "Mundo do Hóquei" sobre esta atitude do treinador? Esteve bem ou mal? Apesar de as regras o permitirem, foi uma atitude pedagógica? Comente o artigo de opinião de Antero Nascimento...

Comentários

  • Apollo Lajoso: Caro amigo hoquista, depende da ideia q o treinador tiver, treino os escolares da e.d.viana e como levei 13 jogadores de campo, como compreenderá temos e tenho e terei de dividir os tempos por igual, isto num jogo de 32 minutos corridos. como minha própria franqueza já utilizei essa regra, mas a perder o jogo por 6-1, se a regra foi criada está para o bem e para o mal, não acredito conhecendo o treinador em questão q existisse maldade, pois é um míudo muito humilde e atleta praticante de muita boa qualidade técinca e táctica, é destes q nós precisamos para a nossa querida modalidade. UM ABRAÇO E FORÇA COM ESSA GERAÇÃO BASTANTE JOVEM Q VOCÊS TEM.....SORTE

  • Antero Prado Do Nascimento: Caro Lajoso, Obrigado pelo seu comentário. O que diz não deixa de ser válido. Contudo, o FAC "também" levava 11 jogadores de campo... Obrigado pelos seus votos de boa sorte. Para voçês também!! Grande abraço Antero

  • Joaquim Gomes: Caro Sr. Antero de Nascimento. Eu Joaquim Gomes Director Desportivo da AD Barcelos /Campo venho esclarecer o seguinte: Nunca, jamais e em tempo algum a ADB/Campo teve a intenção deesrespeitar a instituição FAC nem tão pouco humilhar os jovens atletas. Sempre tivemos excelentes relações com a instituição acima mencionada, inclusive com seus diretores e treinadores nomeadamente o Sr André Barbosa de quem sou amigo pessoal. Compreenderia a sua indignação se a atitude do meu treinador fosse a de humilhar os jovens atletas do FAC, o que não foi o caso. É um jovem atleta e está a dar os primeiros passos como treinador nas escolinhas, e possivelmente na sua ingenuidade não pensou que iria ferir susceptibildades como a sua. Quero dizer-lhe k no momento não estava presente pk posivelmente isso não teria acontecido. Embora eu possa afirmar k não foi com a intenção de achincalhar ninguem com esta atitude, venho por este meio, mesmo assim pedir desculpa a V/Exa pelo sucedido. Quero tambem dizer-lhe k o intuito da ADB/Ca

  • Antero Prado Do Nascimento: Caro Sr. Joaquim Gomes. Agradeço-lhe o seu comentário, que àlias já seria de prever que o fizesse e da maneira que o fez. Não quero de forma nenhuma afirmar que o que aconteceu foi uma atitude permeditada da Direção do ADB Campo, mal corria... Quis tão somente demonstrar o meu total desagrado pela situação. Em relação ao jovem atleta que dirige os escolares, desejo-lhe uma excelente carreira. Contudo, deve ficar bem claro para todos nós que, grandes trajéctorias têm sempre de, naturalmente, ser corrigidas. Ele que ceite o meu comentário como uma correcção à sua. As suas desculpas estão por mim aceites. Obrigado. Abraço Antero Nascimento

  • Augusta Lima: Eu, Gustavo Lima, treinador dos escolares da ADB/Campo venho por este meio informar que a minha intenção era, visto que era um torneio para jogar toda a gente o mesmo tempo e para treinar situações novas, alertar os meus atletas para uma situação possível num jogo de hóquei em patins. Jamais tentaria humilhar alguém até porque se o quisesse fazer colocava a equipa que me dá mais confiança e o resultado do jogo poderia ser bem diferente (e não daria aso a artigos de opinião como este). Acredito que esta situação trouxe mais aspectos positivos do que negativos para os atletas de ambos os lados. Imagino que os atletas do FAC possam ter ficado um pouco desalentados, mas se forem devidamente informados, aquele momento em que coloquei 5 jogadores de campo contribuirá para um enriquecimento táctico dos jovens e, quando se depararem com uma situação destas numa competição "A DOER", não vão estranhar e aquele pequeno "minuto" pode até fazer a diferença! A minha intenção não foi nunca ferir susceptibilidades, mas contr

  • Augusta Lima: mas contribuir para o desenvolvimento dos atletas. Penso que esta como outras regras (por exemplo a contagem de faltas de equipa) estão muito bem nos escolares pois é a melhor forma de eles poderem compreender as regras desta modalidade em constante mudança. Saudações hoquistas

  • Antero Prado Do Nascimento: Sr. Lajoso, Não sei se foi consigo que troqei umas curtas palavras esta manhã em Famalicão, no final do "jogo" de "infantis". Julgo que não. De todas as formas, o seu anterior comentário já deixava antever uma implicita "solidariedade" com a referida palhaçada. Desta vez a desculpa não foram os 13 jogadores... Desta vez a desculpa foi que "o guarda redes, coitadinho, também queria marcar um golinho..." tipo... "molhar a sopa" no animal já meio moribundo e sem força para reagir... e a seguir fazer uma festa!!! Tipico duma mente cobarde e fraca... Não me vou prolongar mais nos meus comentários porque tudo o que eu disser daqui para a frente é para resvalar para especialidade da "cadeira" de malcriadão que consegui fazer (com algumas dificuldades mas com 18 valores) no meu curso na Universidade da Vida. Já agora, nesta disciplina aprendi que neste género de "cartas abertas" não se deve enviar cumprimentos coisa nenhuma. Antero Nascimento

Notícias lidas no momento

A carregar...