Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Empate de mão cheia em Paço de Arcos

Empate de mão cheia em Paço de Arcos
Paço de Arcos e Porto empataram a cinco num jogo emotivo, com uma segunda parte cheia de golos. A época do Porto terminou com a eliminação nas meias-f...

Paço de Arcos e Porto empataram a cinco num jogo emotivo, com uma segunda parte cheia de golos.

A época do Porto terminou com a eliminação nas meias-finais da Liga Europeia. Posto este ponto prévio, sem mais objectivos, esta constatação obriga a um enorme trabalho de motivação por parte de Tó Neves para as duas derradeiras partidas do Nacional da I Divisão.

E, na primeira parte, o Porto foi uma sombra da intensidade que costuma colocar nos jogos. Em particular na primeira dúzia de minutos, findos os quais Tó Neves trocou os quatro jogadores de pista. O Paço de Arcos dispôs das melhores oportunidades mas apenas de grande penalidade logrou bater Edo Bosch, por Rui Pereira.

Miguel Dantas não concretiza de livre directo num jogo com sete bolas paradas (só Rui Pereira marcou)

A uma parte com um golo solitário seguiu-se uma parte louca, com quatro golos para cada lado, muita emoção, muito coração e muitos erros defensivos, já próprios de final de época.

Com Nelson Filipe na baliza, Pedro Moreira empatou logo no primeiro minuto, dando o mote para uma segunda parte com outro Porto. E aos dez minutos, o mesmo Pedro Moreira bisava para a reviravolta. Os azuis-e-brancos não mais estariam em desvantagem mas a cada golo dos portistas seguiu-se a resposta do Paço de Arcos.

João Beja faz o quarto para o Paço de Arcos

Ao segundo golo de Moreira, respondeu Guilherme Silva com o 2-2, marcando na sequência de um livre directo que o mesmo não conseguiu concretizar. Hélder Nunes voltou a adiantar o Porto para Nelson Ribeiro responder. E aos golos de Jorge Silva (3-4) e Hélder Nunes (4-5) responderia João Beja, a bisar.

O jogo terminaria com um empate a cinco mas Beja – que até marcou dois golos - ficaria a dever a si mesmo e à equipa um terceiro golo, perdido já nos instantes finais da partida, num momento realçado por Paulo Garrido nas declarações finais. Após um jogo que teve um final frenético, Tó Neves sublinhou esta difícil recta final de campeonato para os portistas, descrevendo um jogo interessante de acompanhar para o muito jovem presente, e apontou ao jogo da última jornada no Dragão Caixa. Um jogo que será muito especial.

Com este resultado, o Paço de Arcos segurou o sétimo lugar, com um ponto de vantagem sobre a Juventude de Viana. Na próxima jornada, a última, a equipa de Paulo Garrido viaja até ao Pico para defrontar o Candelária, necessitando de pelo menos um resultado igual aos vianenses para garantir o primeiro lugar após as equipas que lutam pela Liga Europeia. O Porto manteve o segundo lugar, onde, já se sabe, ficará no final do campeonato.

Pedro Moreira bisou

Ninguém desarma para a Liga Europeia

Se Benfica e Porto já têm lugar garantido na Liga Europeia, as outras duas vagas continuam em aberto. O Valongo perdeu com o já coroado campeão nacional (3-5) e manteve os 49 pontos na terceira posição, tendo sido apanhado pela Oliveirense, que venceu em Turquel por 2-6. A apenas um ponto está agora o Sporting, fruto de uma vitória por 3-2 frente à Sanjoanense. Depois de estarem a vencer por 3-0, os leões quase deixavam fugir pontos para São João da Madeira. O Barcelos já vencera na quinta-feira o Candelária por 3-1 e está a três pontos do terceiro lugar.

Na última jornada, o Valongo visita o Dragão Caixa, o Barcelos viaja até Oliveira de Azeméis, e o Sporting até Viana do Castelo. A Liga Europeia decide-se nestes três jogos, todos a partir das 18h de próximo sábado.

Póvoa e Carvalhos “condenados”, Sanjoanense e Tigres lutam pela manutenção

Fechada a 25ª jornada, Póvoa e Carvalhos já tem a descida à II Divisão confirmada. Na despedida do seu público, o estreante na I Divisão Póvoa venceu o Carvalhos por 2-1, “condenando-o” à descida. A Sanjoanense não venceu mas contou com ajuda alheia. Pese a derrota no Livramento por 3-2, a equipa de Vítor Pereira agradeceu a vitória – estrondosa – da Juventude de Viana em Almeirim, 1-9 frente a uns Tigres que, pese acima da linha de água, não têm razões para sorrir.

Na última jornada, Os Tigres visitam o campeão nacional Benfica, enquanto a Sanjoanense recebe o despromovido Póvoa. Se Os Tigres perderem e a Sanjoanense ganhar, os almeirinenses descem no desempate por confronto directo. Qualquer outro resultado, deixa a equipa de Pedro Nifo na I Divisão.

Jogos relacionados

CD Paço de Arcos 5 : 5 9 Mai 18h00 FC Porto


Veja esta e outras noticias em: HoqueiPT

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...