Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Benfica é Campeão Nacional

Benfica é Campeão Nacional
Com duas jornadas ainda por disputar, o Benfica sagrou-se Campeão Nacional ao vencer o Porto por 5-1. As duas equipas chegavam a esta partida separada...

Com duas jornadas ainda por disputar, o Benfica sagrou-se Campeão Nacional ao vencer o Porto por 5-1.

As duas equipas chegavam a esta partida separadas por três pontos, fruto da vitória do Benfica no Dragão por quatro golos de diferença (3-7) que marcaram as contas feitas na antevisão à partida.

Diogo Rafael abriu - e fechou - as contas da partida

A patinar “atrás do prejuízo”, o Porto não assumiu o jogo mas foi mais perigoso nos minutos iniciais, ainda que terminando saídas rápidas para o ataque com remates de meia distância que Trabal resolvia.

O Benfica foi-se acercando mais da baliza de Edo Bosch, com Nicolía um pouco apagado e Diogo Rafael a assumir o jogo, e aos sete minutos foi mesmo o internacional português a inaugurar o marcador.

Momento de tensão na Luz

O pavilhão da Luz enchia com os adeptos que chegavam do futebol e, a meio da primeira parte, a partida esteve alguns minutos interrompida até que fosse restabelecida a segurança do banco do público pelo imenso contingente policial presente. O instante que deu início à confusão – com azuis a Caio, Ventura e Nicolía – culminou com o Benfica a jogar em superioridade numérica mas sem conseguir dilatar a vantagem. Os encarnados não marcaram e sofreram… A sete minutos e meio do intervalo, Hélder Nunes bateu Trabal de meia distância, lembrando os adeptos benfiquistas dos três que marcara na segunda mão da Liga Europeia.

Hélder Nunes assinou o único golo dos dragões

O Benfica acusou um pouco o golo e o intervalo chegou em boa altura. Forças recuperadas, e já com o pavilhão ao rubro, os encarnados resolveram o jogo – e o campeonato – em pouco mais de cinco minutos. Estebán Aballos e Carlos Lopez colocaram o resultado em 3-1 e destroçaram anímica e definitivamente os azuis-e-brancos. Os comandados de Tó Neves ainda tiveram oportunidade de se reaproximar na 10ª falta encarnada mas Hélder Nunes não conseguiu desfeitear Guillém Trabal.

O Benfica chegaria ao 4-1 a 14 minutos do final, num fortíssimo tiro de Estebán Aballos quando uma vantagem numérica por azul a Hélder Nunes estava perto de terminar, e ao 5-1 a seis minutos do derradeiro apito, por Diogo Rafael, num remate cruzado onde Edo Bosch parece mal batido.

O 3-1 por Carlos López instalou o desânimo nos azuis-e-brancos

O Porto entregou o jogo e na meia-dúzia de minutos que restava o protagonismo foi reclamado pelas bancadas, já em ambiente de festa.

No final, a vitória valeu, a este Benfica treinado por Pedro Nunes, o 22º Campeonato Nacional da história do clube. O primeiro foi conquistado em 1950/51 e o último fora garantido em 2011/12. O Porto tem 21 triunfos na prova máxima de clubes nacional.



Veja esta e outras noticias em: HoqueiPT

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...