Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

BOLAS PARADAS "MATAM" O SONHO

BOLAS PARADAS
O SC Tomar recebeu no Jácome Ratton a UD Oliveirense para os quartos de final da Taça de Portugal, num jogo onde a equipa de Nuno Domingues partia em ...

O SC Tomar recebeu no Jácome Ratton a UD Oliveirense para os quartos de final da Taça de Portugal, num jogo onde a equipa de Nuno Domingues partia em desvantagem, no que ao favoritismo diz respeito, mas alimentava em ano de centenário, o sonho de chegar à final-four da prova.

Foto: Sérgio Marques

A equipa de Tó Silva entrou a pressionar e a fazer valer o estatuto de favorita e foi com naturalidade que Gonçalo Alves inaugurou o marcador perto dos dez minutos de jogo. A equipa Leonina a perder por 0-1 ganhou algum ascendente e começou a ficar por cima do jogo e volvidos seis minutos Filipe Almeida dispõe de soberano oportunidade para empatar, mas desperdiça uma grande penalidade que no entanto foi mandada repetir pela dupla de arbitragem, mas Filipe Almeida voltou a desperdiçar. No minuto seguinte a equipa de Oliveira de Azeméis atinge a 10ª falta e David Costa chamado à marcação do livre directo não consegue empatar a partida. Ainda nesse mesmo minuto Diogo Silva vê cartão azul e desta feita Hernâni Diniz não consegue bater Diogo Almeida na marcação do livre directo. Depois de três perdidas enormes seria a equipa primodivisonária a aumentar a vantagem quando faltavam dois minutos para o intervalo através de Montivero.
Intervalo: SC Tomar 0  -  UD Oliveirense 2
Foto: Sérgio Marques

A etapa complementar começa com a equipa forasteira através de Gonçalo Alves a ampliar a marca para 0-3 e no minuto seguinte Tó Silva eleva para 0-4. A vencer por margem confortável, Gonçalo Alves desperdiça a oportunidade de "matar" o jogo ao falhar o livre directo da 10ª falta Leonina. Não marcou a Oliveirense marcou o SC Tomar no minuto seguinte, o oitavo desta 2ª parte e reduz para 1-4. Em cima do minuto dez Casanovas vê azul e Ivo Silva chamado a marcar o livre directo diminui a desvantagem para 2-4. Com a emoção em crescendo e o acreditar da equipa e adeptos do SC Tomar, André Azevedo "põe água na fervura" e faz o 2-5. Com cerca de 14 minutos para se jogar a equipa de Nuno Domingues não "atirou a toalha ao chão" e no minuto quinze André SIlva e Filipe Almeida colocam o resultado preso por um golo apenas. Com o SC Tomar a acreditar que poderia chegar à final-four e a Oliveirense a "tremer", a equipa Leonina dispõe do livre directo da 15ª falta a dois minutos do final, lance que poderia dar o empate, mas Ivo SIlva desperdiça a oportunidade e no minuto seguinte Tó Silva marca para a Oliveirense e "acaba" com o jogo e com o sonho Nabantino.
Final: SC Tomar 4  -  UD Oliveirense 6 (Faltas: 14 - 16)
Foto: Sérgio Marques

Pelo que se viu no Jácome Ratton o SC Tomar esteve perto de chegar à final-four, faltou a eficácia nos momentos chave, e um pontinha de sorte num jogo onde a espaços parecia a equipa Leonina de 1ª divisão e a Oliveirense do escalão secundário. A equipa de Tó Silva que adormeceu à sombra do 0-4 teve a estrelinha da sorte que faltou aos verde e brancos da Princesa do Nabão e uma velinha colocada a Nossa Senhora de Fátima no regresso a casa não teria ficado nada mal.
Num jogo dirigido pela dupla minhota Paulo Rainha e Rui Torres as equipas alinharam da seguinte forma:
SC Tomar (4): Daniel Leal (gr), Filipe Almeida (2), Luís Silva, David Costa e Ivo Silva (1);Suplentes: Marco Gaspar (gr), André Silva (1), João Lomba e Hernâni DinizTreinador: Nuno "Manel" DominguesUD Oliveirense (6): Diogo Almeida (gr), Albert Casanovas, André Azevedo (1), Tó Silva (2) e Gonçalo Alves (2)Suplentes: Xavi Puigbi (gr), Nelson Pereira, Martin Montivero (1), Diogo Silva e Rúben PereiraTreinador: Tó Silva

Fonte: Francisco Gavancho / Cartão Azul

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...