Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Quartos da CERS com três equipas portuguesas

Quartos da CERS com três equipas portuguesas
Portugal tem garantida uma equipa na Final Four, a sair do confronto entre Sporting e Oliveirense. E pode ter duas se o Barcelos confirmar o seu favor...

Portugal tem garantida uma equipa na Final Four, a sair do confronto entre Sporting e Oliveirense. E pode ter duas se o Barcelos confirmar o seu favoritismo, ainda que a vantagem sobre uma equipa gaulesa possa não ser tão vincado como seria em épocas anteriores.

Para a Final Four, do confronto entre Igualada e Follonica sairá o adversário de uma equipa portuguesa - Sporting ou Oliveirense - enquanto, em caso de apuramento, o Barcelos poderá ter pela frente o Reus.

Haverá o desejo de Barcelos e Oliveirense acolherem a fase decisiva da prova - que não acontece em Portugal desde 2010 - mas ainda nada foi oficializado, ficando certamente para depois de conhecidos os semifinalistas.

Leões procuram glória europeia mas Oliveirense está mais forte

Do confronto entre Sporting e Oliveirense sairá desde logo uma equipa portuguesa para a Final Four da CERS, quebrando um jejum luso na fase decisiva da segunda prova do calendário europeu de dois anos.

Remonta a 2012 a última presença portuguesa na prova. Em Itália, o Braga com um muito jovem mas brilhante Hélder Nunes, perdeu na final com o Bassano. No ano antes, o Benfica ergueu o título em Vilanova.

O ano civil de 2015 não tem corrido da melhor maneira aos leões, mas o Livramento que acolhe a primeira mão tem sido - à excepção do jogo com o Benfica - um recinto talismã. A equipa de Nuno Lopes tem alternado vitórias em casa com resultados menos bons fora de portas para seis vitórias, quatro derrotas e um empate nos jogos após a pausa natalícia.

A Oliveirense ganhou outra alma com o assumir da liderança por Tó Silva e tem sido demolidora. A derrota com o Benfica, em que deram uma brilhante resposta a uma desvantagem de cinco golo, não deverá ter deixado marcas e a equipa de Oliveira de Azeméis surge com favoritismo nesta eliminatória. Nesta sua escalada na classificação, a Oliveirense já venceu o Sporting, em Oliveira de Azeméis, por 9-5, num jogo que mereceu duras críticas à equipa de arbitragem por parte dos visitantes.

O Sporting ultrapassou o Basel para chegar aos quartos da prova que venceu em 1984. A Oliveirense conquistou o título em 1997.

Na Taça CERS, o percurso da Oliveirense é digno de registo. Afastou primeiro os galegos do Cerceda para depois arredar da corrida, com duas vitórias, os italianos do Viareggio, que no último fim-de-semana chegaram à final da Taça de Itália.

No campeonato, o Sporting é sexto mas está apenas a quatro pontos da Oliveirense, quarta classificada com os mesmos 39 pontos do líder Valongo.

Reus aposta tudo na CERS

Num ano que ficará sempre marcado pela saída de Alejandro Dominguez, o Reus aposta forte na conquista da Taça CERS, que já venceu em duas ocasiões. Ainda mais depois de ter falhado o primeiro objectivo: a Taça do Rei.

O Reus segue em quarto na OK Liga e chega a esta fase da CERS com um pecúlio extraordinário. Em quatro jogos marcou 54 golos e sofreu apenas cinco. Dirá muito do valor dos rojinegros mas também de como o sorteio foi "simpático".

O Diessbach chega a esta eliminatória, virando os 16-avos e os 32-avos no seu terreno. Os suíços afastaram primeiro os alemães do Wolfurt e depois, com alguns laivos de escândalo, os portugueses do Candelária. A equipa é uma iluestre desconhecida no panorama europeu mas conta com os portugueses Eduardo Mendes e César Torres (ambos com passagens, entre outros, pelo Óquei de Barcelos), o internacional brasileiro Michel Dantas ou David Carles, ex-Igualada, que esteve na Final Four da prova na época passada.

Barcelos à prova com gauleses

As equipas francesas já deram mostras de que tem de se desconfiar e, ao contrário de outros tempos, esta eliminatória não serão "favas contadas" para o Barcelos.

Na equilibrada liga francesa, o Saint Omer é segundo com os pontos do terceiro (Merignac) e segue a apenas um ponto do primeiro, Quevert, presença assídua na Liga Europeia. Treinado pelo seleccionador nacional gaulês, Fabien Savreux, e contando com o prolifero avançado Toni Sero e o veterano franco-argentino Cirilo Garcia, o Saint Omer afastou o Lyon nos 16-avos mas apresentou-se com o afastamento de uma equipa italiana, o Sarzana.

Melhor ainda apresentou-se o Barcelos à Europa do Hóquei em Patins. Numa época a merecer rasgados elogios, os pupilos de Paulo Freitas não fizeram por menos e deixaram logo o detentor do título, Noia, fora da corrida.

No campeonato português, os "galos" vêm de uma moralizadora vitória sobre o Sporting por 5-1 e não querem deixar fugir a oportunidade de estarem presentes na Final Four da prova que conquistaram em 1995.

O Barcelos afastou o detentor do título, Noia

Igualada e Follonica já jogaram. Arlequins na frente.

Com Forte e Breganze na Liga Europeia e Noia já afastado, o Igualada é a única equipa a poder repetir a presença na Final Four da época passada quando, recorde-se, caiu nas meias frente ao poderoso - e anfitrião - Forte dei Marmi. Em jogo antecipado para esta quarta-feira, os espanhóis deram o primeiro passo ao receberem e vencerem os italianos do Follonica por 4-2, recuperando de uma desvantagem de 1-2 ao intervalo.

Pese uma fase mais modesta a nível económico e desportivo, os "arlequins" procuram a sua primeira Taça CERS, tendo já afastado os portugueses do Turquel e os italianos do Trissino, rivais de respeito. Em oitavo na OK Liga, a equipa treinada por Cesc Monclús tem no capitão Ton Baliu a sua grande referência.

O título europeu de 2006 do Follonica é o único de uma equipa italiana na Liga Europeia.

O Follonica está também longe do fulgor de outros tempos, mormente de quando, com Guilherme e Sérgio Silva, triunfou em Torres Novas ou de quando, na época anterior, venceu a CERS.

A equipa orientada pelo treinador-jogador Franco Polverini e que tem em Marco Pagnini o seu mas ultrapassou os suiços do Uri e os franceses do Merignac na CERS e no campeonato italiano segue em sétimo, lugar que dá acesso aos play-offs. No entanto, Lodi e Matera, primeiras equipas fora dos desejados lugares que dão acesso à decisão do "scudetto", estão a apenas quatro pontos.



Veja esta e outras noticias em: HoqueiPT

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...