Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Escola Livre quase afogou Sporting na Taça

Escola Livre quase afogou Sporting na Taça
Num dia chuvoso, a Escola Livre de Azeméis recebeu o [...]

Num dia chuvoso, a Escola Livre de Azeméis recebeu o Sporting Clube de Portugal, num jogo a contar para os 1/16 de final da Taça de Portugal de hóquei em patins. O piso do recinto do clube de Oliveira de Azeméis, sintético, tinha algumas zonas um pouco mais húmidas, e na 2ª parte ia havendo surpresa!

A Escola Livre, equipa classificada neste momento no 9º lugar da Zona Norte da Segunda Divisão, é composta por um grupo de jogadores da região, que praticam a modalidade de forma “amadora”. No entanto, em dia de “jogo grande”, sem nada a perder, a equipa treinada por Rui Baptista puxou dos galões, e dificultou ao máximo a tarefa do Sporting. A equipa verde-e-branca vinha de um empate no recinto do CD Póvoa (2-2), a meio da semana, e terá acusado em demasia a pressão do favoritismo, frente a uma modesta equipa do segundo escalão…

O Sporting até começou melhor, com Nicolas Férnandez a abrir a contagem, bem cedo. A Escola Livre respondeu, com “Teclas” a empatar a partida, aos 10min, na cobrança de uma grande penalidade. O treinador do Sporting, Nuno Lopes, fez rodar a equipa, e fez entrar André Moreira, que marcou dois golos, e Tiago Losna, que marcou um golo, dando ao Sporting uma vantagem por 1-4.

A 2’37” do final da 1ª parte, Ricardo Bastos (“Teclas”) bisou, reduzindo para 2-4, resultado com que se chegou ao intervalo.

Com o início da segunda parte, o Sporting entrou demasiado confiante, cometendo erros básicos, que a Escola Livre aproveitou, usando as vantagens do jogo coletivo, contra as “individualidades” sportinguistas. André Girão defendeu uma grande penalidade aos 30min, mas pouco depois, o mesmo jogador, Pedro Silva, fez o 3-4.

A meio da segunda parte, a Escola Livre conseguiu, num minuto, marcar dois golos (Miguel Costa e Pedro Silva, este de livre direto), dando a volta ao marcador (5-4)!

O Sporting jogava “sobre brasas”, e só com muita persistência é que o chileno Nicolás Fernandez conseguiu bater Hélder Cereja, empatando a partida, a 11’40” do final do jogo.

Faltava ainda muito tempo, e tudo poderia acontecer. O Sporting mostrava-se mais forte, mas pouco eficaz…

Só a 3’23” do apito final é que o empate foi desfeito: João Pinto fazia o 5-6, acabando com o “fantasma” de um eventual prolongamento. Até ao final da partida o Sporting manteve a posse de bola, e as duas equipas jogaram na expectativa, numa altura em que o “contador” de faltas de equipa se mantinha num 9-14, que manteve a incerteza no resultado até ao apito final!

Desta vez não houve surpresa, mas houve emoção, num interessante jogo de hóquei em patins, uma verdadeira “festa” que só a Taça de Portugal pode proporcionar aos comuns adeptos de hóquei em patins!

 

(Foto: Alfredo Pinho)

 



Fonte: Modalidades

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...