Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

TER O PÁSSARO NA MÃO E DEIXÁ-LO FUGIR

TER O PÁSSARO NA MÃO E DEIXÁ-LO FUGIR
O Santa Cita depois da vitória em Ourém recebeu o SC Beira-Mar, jogo em que a equipa de Pedro Almeida queria corrigir a derrota da 1ª volta frente aos...

O Santa Cita depois da vitória em Ourém recebeu o SC Beira-Mar, jogo em que a equipa de Pedro Almeida queria corrigir a derrota da 1ª volta frente aos "debutantes" de Aveiro.

Foto: Carlos Emídio Martins

Num Pavilhão algo "despido" de espectadores e longe de outros jogos onde as bancadas estavam compostas com o "calor" inerente a esse facto, as equipas entrarem em ritmo de estudo mutuo, mas seriam os forasteiros a chegarem à vantagem antes dos primeiros cinco minutos estarem esgotados. Acusou o golo a equipa Ribatejana que até aos quinze minutos marcou por quatro vezes colocando-se numa situação favorável tendo em vista a conquista dos três pontos em disputa. A equipa de Carlos Pinho viu nestes golos de diferença, a forma para ganhar alento e tentar sair do Ribatejo com pontos na algibeira e antes do intervalo marcou por mais duas vezes colocando o resultado "pendurado" pela margem mínima.
Intervalo: ACR Santa Cita 4  -  SC Beira-Mar 3
A etapa complementar revela um Santa Cita à procura de se distanciar no marcador e um Beira-Mar apostado em vencer a partida e assim sendo assistiu-se a um jogo com alternância no domínio do mesmo e com as oportunidades a surgirem ora numa baliza ora noutra e seria no meio disto tudo a equipa forasteira a chegar ao empate. Estavam decorridos sete minutos e tudo estava empatado, mas no minuto oito Tiago Barreiro têm oportunidade de colocar de novo a sua equipa na liderança, mas desperdiça a gadne penalidade que dispos. Quem não desperdiçou foi Rui Oliveira que no minuto seguinte conclui da melhor forma uma jogada de entendimento e faz o 5-4. Jogava-se agora nos bancos e aí a formação do Beira-Mar foi mais assertiva e o empate viria a surgir do setique de Hélio Catalão à passagem do minuto doze na conversão de uma grande penalidade. Dois minutos volvidos o Santa Cita atinge a 10ª falta e João Correia não desperdiça o livre directo e concretiza a "cambalhota" no marcador. Sem conseguir deter a maior incidência adversária o Santa Cita viria a ser penalizado com novo golo e via-se a perder por 5-7 quando faltavam cerca de dez minutos para o terminus da partida. A equipa da casa a jogar mais com o coraçãode com a cabeça ainda viria a reduzir para 6-7 através do capitão Rui Oliveira, resultado esse que se manteve até ao apito final de António Gameiro.
Final: ACR Santa Cita 6  -  SC Beira-Mar 7
Num jogo onde a equipa de Pedro Almeida teve tudo e "mais um par de botas" como se costuma dizer para vencer a partida, acabou por ser traída por alguma displicência em certes lances, nomeadamente a defender, perante uma equipa que apesar de ser "debutante" nestas andanças dos nacionais, revelou muita experiência e dois ou três jogadores que desequilibram em particular o "keeper" Marco Abrantes que foi um dos "garantes" da vitória.
Com esta derrota o Santa Cita caiu para a 8ª posição somando agora 16 pontos e na próxima jornada desloca-se até casa do 3º classificado ACD Vila Boa do Bispo. O SC Beira-Mar subiu um lugar na classificação é agora 7º classificado com 18 pontos e na próxima jornada recebe o líder Académica e Coimbra.
ACR Santa Cita: Rodrigo Sabogs (gr), João Ferreira (1), José Marques, Rui Oliveira (4) e Tiago Barreiro (1)Suplentes: Fábio Amendoeira (gr), Eliseu "Zig" Raimundo, Miguel Boavida, João Fernandes e Pedro VitorinoTreinador: Pedro AlmeidaSC Beira-Mar: Marco Abrantes (gr), João Neves, João Correia (2), Diogo Santos (4) e André SilvaSuplentes: Miguel Pedrosa (gr), Artur Pereira, Hélio Catalão (1) e José PinaTreinador: Carlos Pinho

Fonte: Francisco Gavancho / Cartão Azul

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...