Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

SOBREIRA PERDE EM ANCORENSE COM QUEIXAS DA ARBITRAGEM

SOBREIRA PERDE EM ANCORENSE COM QUEIXAS DA ARBITRAGEM
A CP Sobreira foi este domingo a Vila Praia de Ancora de onde saiu derrotado pelo CCD Ancorense por 9-7, em jogo da 11ª jornada da 3ª divisão nacional...

A CP Sobreira foi este domingo a Vila Praia de Ancora de onde saiu derrotado pelo CCD Ancorense por 9-7, em jogo da 11ª jornada da 3ª divisão nacional – zona norte.
O Sobreira até foi quem iniciou melhor a partida com o golo de Gil Cardoso, a equipa da casa reagiu e com golos de César Pinheiro e Rafael Almeida a equipa do Ancorense colocou-se a vencer por 2-2, antes do intervalo Pedro “Sapo” Moreira colocou o jogo em 2-2.
Na segunda parte a equipa visitante com três golos de Telmo Ramos e um de Gil Cardoso o Sobreira chegou ao 6-2. O Ancorense teve uma resposta forte e reduziu mesmo para 6-5 com golos de Eduardo Chavarria, Rui Caçador e Rui Araújo.
O Sobreira por intermédio de Telmo Ramos colocou o marcador em 7-5, a partir daqui a equipa da casa iria partir para a vitória no jogo, primeiro Rui Araújo e Eduardo Chavarria colocaram uma igualdade a sete bolas no marcador, para dar a vitória foram os mesmos Rui Araújo e Chavarria com mais um golo colocaram o resultado final em 9-7.
No final da partida surgiram criticas à arbitragem de Florindo Cardoso por parte dos responsáveis do Sobreira, em declarações ao nosso blog o treinador Rui “Surpresa” Sousa mostrou insatisfação com o que viu em rinque por parte do juiz da partida.

“Não sou o melhor treinador do mundo, mas também não me considero o pior. Gosto de trabalhar com organização, com empenho e com afinco. Lidero um grupo que pode ter dias melhores e dias piores, mas não posso aceitar que alguém brinque com o nosso esforço, com os meus atletas que são puramente amadores e praticam esta modalidade pelo amor que tem a esta modalidade a como eu que sou um apaixonado e adoro fazer um trabalho o mais "profissional" possível, para além dos meus diretores que fazem das tripas coração para conseguirem levar a secção para à frente Não ponho em causa o trabalho e o mérito do adversário de aproveitar as condicionantes, mas nunca conseguiria fazer a recuperação do resultado se não houvesse ajuda externa. Neste jogo o árbitro foi preponderante sem dúvida no resultado final. Engraçado, que não tem piada nenhuma nas duas deslocações ao Minho com árbitros do Minho foi este descalabro, e por estas e por outras em junho retiro-me como elemento ativo desta modalidade, porque em vez de se tornar uma escapatória à rotina profissional semanal passa a ser massacrado e desolador as injustiças pelo que passamos. Vivo hóquei, respiro hóquei e Amo hóquei, mas detesto injustiça.”

Fonte: Best Hóquei

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...