Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Porto goleia, sem Espinho(s)

Porto goleia, sem Espinho(s)
O Futebol Clube do Porto recebeu e venceu, esta tarde, a Académica de Espinho. Uma vitória folgada, que dá aos dragões a liderança no campeonato

O Dragão Caixa foi palco, esta tarde, de mais um jogo tranquilo para o Futebol Clube do Porto. Depois do "precalço" da primeira jornada (empate com o Paço de Arcos 4-4), os portistas têm carregado no acelerador, cilindrando as equipas que visitam o reduto azul-e-branco. Assim, depois da goleada aplicada ao Sporting (12-0), hoje foi a vez da Académica de Espinho: 10-1 foi o resultado final.
A equipa espinhense ainda deu luta no primeiro tempo, indo a perder por 2-0 ao intervalo.

A "emoção" deste jogo deveu-se, em parte, ao facto de o Futebol Clube do Porto ter estado a jogar vários minutos com apenas dois jogadores de campo, após a amostragem de cartões azuis a Reinaldo Ventura e a Tó Neves, em ambos os casos por palavras dirigidas aos àrbitros Domingos Carvalho e Jerónimo Moura. Com Edo Bosch na baliza, e Ricardo Barreiros e Pedro Moreira sozinhos contra quatro hoquistas espinhenses, o jogo ganhou... alguma emoção.
Mesmo assim, o Espinho não conseguiu marcar, pelo que, na segunda parte, o FC Porto entrou a todo o gás, desnivelando o resultado.

Pedro Moreira, autor de dois golos - incluíndo um bonito gesto técnico, na cobrança de um livre direto, com um "bailado" sobre o guarda-redes João Ferro - foi eleito o MVP da partida. Jorge Silva (2), Reinaldo Ventura (2), Tiago Santos "Losna" (3) e Vítor Hugo foram os outros marcadores de serviço da equipa portista.
Álvaro Pinto foi o autor do único golo da Académica de Espinho, a meio da segunda parte.

Com o jogo ganho, Tó Neves deu a oportunidade a dois jovens da formação portista para fazerem a sua estreia absoluta na equipa principal: Diogo Seixas e Miguel Costa.

Com este resultado, o FC Porto atingiu a liderança do Campeonato, com os mesmos dez pontos da UD Oliveirense e do SL Benfica, após a quarta jornada.

Num jogo sem história, e quase sem emoção, também Luís Canelas aproveitou para rodar os dez jogadores do plantel, dando rodagem para futuros desafios desta equipa, que apesar de ser constituída por jogadores experientes e que "amam" o emblema que vestem, irá ter uma árdua tarefa na luta pela manutenção no Campeonato Nacional da Primeira Divisão de Hóquei em Patins.

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...