Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Inter-Regiões 2012: AP Lisboa goleia AP Setúbal

Inter-Regiões 2012: AP Lisboa goleia AP Setúbal
A AP Lisboa goleou a AP Setúbal, apesar desta ter entrado melhor com um golo prematuro.

O Setúbal entrou muito atrevido, disponível para fazer a vida negra a Lisboa. Um golo prematuro de José Bernardo, que deu o 1-0, transmitiu mais dinâmica à partida, que tinha começado numa toada lenta, se tivermos como referências os jogos anteriores da seleção de Lisboa.

Setúbal encheu o peito e os lisboetas começaram a sentir dificuldades de discernimento nas jogadas, principalmente, de ataque porque o golo do empate tardava em chegar.
Passando por alguns maus bocados graças à atitude setubalense, Lisboa soube aguentar o ímpeto do adversário de forma a que o resultado não se avolumasse. Por sua vez, o Setúbal esteve sempre atento e determinado, defendendo o resultado com alma, coração e garra.

Tikinho inteligentemente deixou a sua artilharia pesada no banco, porque este Inter-Regiões trata-se de um Torneio e não de uma jornada de apuramento. Mais desafios os esperam e o cansaço já se fazia notar em alguns jogadores, há que saber poupar.

Chegou o intervalo e o resultado ajustava-se. Esperava-se uma segunda parte diferente com Lisboa a querer dar a volta ao marcador e o Setúbal a defender essa vantagem preciosa que trazia das cabines.
Alguma ansiedade dos lisboetas era notória, mas Gonçalo Nunes tratou de acabar com ela, num golo de belo efeito, fazendo o empate há tanto procurado. Rafael Lourenço marcou o 1-2 recebendo a bola do poste e descansou os mais pessimistas.

A 5m do fim, Luís Moreira, fez entrar Gonçalo Pinto e Gonçalo Conceição, a reserva anímica da seleção, para travar qualquer leviandade setubalense que pudesse pôr em questão a vitória na partida.
A 2m16 do fim um penalti sobre Gonçalo Conceição, magistralmente executado por Gonçalo Nunes, que assim fazia o 1-3, veio repor a diferença entre as duas seleções. Ainda houve tempo para Gonçalo Conceição, endiabrado, fazer o 1-4 e o 1-5.

Antes de ir para cabine, novamente, Gonçalo Conceição teve tempo para fazer o 1-6 e Gonçalo Nunes o 1-7,colocando a cereja no topo do bolo.

A acabar, um livre direto a favor do Setúbal, não convertido por José Bernardo, fechou um jogo digno dos melhores filmes de “suspense”.

O Setúbal foi um adversário muito difícil, um osso duro de roer, face a uma Lisboa calculista e astuta. Resultado certo.

O melhor da A.P. Setúbal: Igor Afonso. Um punhado de defesas de grande valor, que fez o Setúbal sonhar. Merece esta nomeação.
O melhor da A.P. Lisboa: Henrique Pereira foi de todos o mais inconformado e aquele que mais deu o corpo às balas, trabalhou muito.

A equipa de arbitragem, tirando alguma confusão no critério uniforme das faltas, esteve à altura da partida. Uma penalidade não assinalada sobre Diogo Neves na segunda parte manchou a boa exibição. Nota 13.

11º Jogo - Inter-Regiões Estoril 2012

A.P. Setúbal 1 – A.P. Lisboa 7

Pavilhão da Juventude Salesiana: 20h15; 172 pessoas, 14 graus, nuvens e céu muito cinzento

APS: 1 - Igor Afonso,2 - Iago Torres, 3 - Filipe Nabais,4 - Mário Canas,5 - José Bernardo, 6 – João Soares, 7 – Bruno Bernardo, 8 – Tiago Saraiva ©, 9 – João Rosa (sub-cap) e 10 – Rúben Cruz
APS Treinador: Hilário Tomás
APL: 1 – João Lopes, 2 – Rafael Lourenço, 3 – Gonçalo Pinto, 4 – Gonçalo Nunes, 5 – Gonçalo Conceição ©, 6 - Ricardo Damásio, 7 – Henrique Pereira (sub-cap.), 8 – Pedro Jordão, 9 – Diogo Neves e 10 – Rogério Silva
APL Treinador: Luís Moreira -Tikinho

Árbitros: Jaime Vieira, Júlio Teixeira e Jerónimo Moura

Texto: APLisboa

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...