Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

HC Mealhada protesta jogo

HC Mealhada protesta jogo
O HC Mealhada protestou o jogo frente à ACR Gulpilhares devido à equipa de arbitragem ter alegadamente terminado o jogo antes do tempo regulamentar.

O jogo disputado entre o H.C.Mealhada e o A.C.R.Gulpilhares, cujo resultado sorriu à equipa forasteira, ficou marcado por uma situação ocorrida perto do final do jogo. Ao que parece o árbitro marcou duas faltas contra o Gulpilhares que daria a 10ª falta e consequentemente um livre directo, contudo a mesa não as assinalou.

O delegado da equipa da casa protestou, o que levou à marcação do respectivo livre. Com apenas 2,7 segundos para efectuar a marcação, alega o Mealhada que o árbitro termina o jogo antes do tempo regulamentar acabar, isto porque o árbitro iniciou a contagem dos 5 segundos, mas essa contagem não é feita com o cronómetro em andamento, como sucedeu.

Contudo, o árbitro decide marcar novamente livre directo, mas volta com a palavra atrás, tendo a atleta Neuza Pebre informado que o clube iria protestar o jogo.

Fonte: OKFeminino

Comentários

  • Nelson Alves: Foi desta mesma maneira que o Mealhada venceu em São João da Madeira. Creio que se o cronómetro estava a "correr", então o HCM terá razão em protestar... Não sei detalhes, mas fica aberta a discussão: nesta situação, todos concordam que o cronómetro só começa a "correr" quando o jogador toca com o stick na bola?

  • ... [Não autenticado | IP: 188.250.xxx.xxx]: a questão é que o tempo dado para a marcação do livre foi mais do que deveria uma vez q as faltas foram marcadas pelo arbitro a 1 segundo e pouco do final do jogo, e na marcação do livre directo o cronómetro (que marcava 2,7seg) começou a contar só quando a neuza tocou na bola, caso contrário ela nao teria tempo de esperar um pouco, seguir a bola e ainda fazer uma "picadinha" que a guarda redes do Gulpilhares defendeu em tão pouco tempo e só após a defesa é que o arbitro apitou. se o cronometro começasse a "correr" quando o arbitro deu indicação para marcar o livre nada disto teria sido possivel...

  • Pedro A. Malva Correia: O tempo só começa a contar a partir do momento que o jogador toca na bola... Mas se a jogadora efectivamente marcou o livre qual é o problema?

  • Ruijorgelpes [Não autenticado | IP: 2.80.xxx.xxx]: Caro Pedro
    Quando a atleta se preparada para executar o livre o sr. arbitro deu por terminado o tempo na cabeça dele sdm que a mesa termina-se o jogo. Percebeu agora.
    RL

  • Pedro A. Malva Correia: Caro Rui,

    Assumo que o "Percebeu agora" seja uma pergunta. Não, não percebo! Um comentário diz que a jogadora conseguiu fazer a picadinha, com defesa do Guarda-Redes, outro comentário diz que não...

    A questão aqui não deve ser se a mesa terminou o jogo ou não, mas sim se foram dados os tais 3 segundos após a jogadora da Mealhada ter tocado na bola. Quem manda no jogo, e consequentemente no tempo de jogo, é o árbitro e não a mesa, até porque como todos sabemos, errar contagens de tempo é humano e muitos cronometristas o erram...

    Para mim isto é simples, se não passaram os tais 3 segundos, o Mealhada tem direito a protestar, se passaram azar.

  • ruijorgelopes [Não autenticado | IP: 2.80.xxx.xxx]: Caro Pedro
    Não foi para o ofender,peço desculpa se assim o entendeu, mas na verdade não se passaram os 3 segundos pois faltava algum tempo e segundo eu sei o jogo termina ao apito do arbito, após sinalização sonora da mesa. Segundo presenciei o sinal sonoro da mesa não se fez sentir.
    Vou deixar para quem de direito analisar e decidir, não quero efectuar mais comentários, porque em caso de dúvida vi duas camâras a filmar.

Notícias lidas no momento

A carregar...