Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Crónica: Académica 5 -7 Oreiras

Crónica: Académica 5 -7 Oreiras
À sétima jornada a Académica de Coimbra recebeu no passado sábado, a A.D. Oeiras uma das equipas com mais tradição e prestígio no hóquei em patins nacional e internacional, já vencedora de uma competição europeia.

À sétima jornada a Académica recebeu no passado sábado, a A.D. Oeiras uma das equipas com mais tradição e prestígio no hóquei em patins nacional e internacional, já vencedora de uma competição europeia.

O jogo começou da melhor maneira para a Académica, pois aos 10 segundos de jogo, na sequência de rápido ataque, Nuno Monteiro abre o marcador para os estudantes.  Surpresos os homens da linha de Cascais reagiram e foi a vez dos estudantes defender e bem os sucessivos ataques dos forasteiros que iam desguarnecendo a sua defesa o que permitiu que, na conclusão de rápido contra-ataque, a Académica marcar de novo, agora por Bruno Cruz, aos 5´de jogo. A perder por 2-0 o Oeiras passa a marcação a campo inteiro criando novas dificuldades aos estudantes, que aos 7´, na sequência de uma bola perdida junto à sua área defensiva, e recuperada pelo experiente Rui Ribeiro deu golo aos visitantes. Este lance não perturbou a equipa de Coimbra que foi capaz de suster a ofensiva oeirense e explorar a toada mais ofensiva dos adversários que permitiu aos estudantes a marcação de dois golos ao  minuto 15, através de Gonçalo Carvalho na transformação de um penalti e por Daniel Gaspar. Com a Académica a ganhar por 4-1 era a grande surpresa da tarde, mas era um resultado justo face ao bom jogo até aí desenvolvido, no entanto, a 2´do termo da primeira parte o Oeiras voltou a marcar por Tiago aproveitando uma confusão junto à baliza de João Duarte, pondo o marcador em 4-2 ao intervalo.
De regresso do intervalo a equipa do Oeiras tomou conta do jogo, exercendo grande pressão sobre a equipa de Coimbra que tinha dificuldade em guardar a bola. Esta tendência de superioridade do Oeiras veio a concretizar-se a partir do minuto 6 que marcou o primeiro de quatro golos no espaço de 4 minutos, apostando numa toada de ataques rápidos que sucessivamente apanharam a defensiva escolar em desvantagem, com dificuldades de recuperação, vendo-se o coletivo académico  a atravessar um período de pouco esclarecimento que, assim se viu, de repente em desvantagem no marcador com o marcador favorável aos visitantes por 6-4 à passagem dos 10 minutos da segunda parte. Após um time out pedido pelo treinador dos estudantes, o jogo acalmou o ritmo infernal imposto pelo Oeiras seguindo-se 10 minutos de equilíbrio com a Académica a procurar diminuir a desvantagem o que aconteceu a 2 minutos do final por Fábio Barqueiro na conclusão de um contra-ataque. Com 2´para jogar os jogadores de Coimbra acreditaram que seria possível pontuar neste jogo e numa saída rápida para contra-ataque o arbitro Joaquim Ribeiro considerou falta de um jogador de Coimbra, falta inexistente, punindo os estudantes com a 10ª falta de equipa que provocou o respetivo livre direto que o Oeiras aproveitou na recarga, passando o marcador para 5-7, marca que se manteve até final da partida. Esta derrota é um pouco pesada para a Académica que fez o melhor jogo da época perante um adversário de grande qualidade que, na segunda parte, soube aproveitar bem a velocidade e a larga experiência competitiva dos seus jogadores.
Num jogo fácil de dirigir, os árbitros portuenses realizaram um trabalho regular.
No próximo fim de semana a equipa da Académica folga, dada a desistência da equipa da Juventude Ouriense, voltando a jogar em casa, sábado, dia17 com o G.D. Sesimbra.


Académica 5   A.D. Oreiras  7
Boa 1ª parte dos estudantes, superada pela velocidade oeirense.
Académica 
5
João Duarte, Gonçalo Carvalho (cap.)(1), Nuno Monteiro(1), Jaime Colaço, Bruno Cruz (1).
Banco: Pedro Correia, Fábio Barqueiro(1),  Daniel Gaspar(1), Rodrigo Figueiredo, Filipe Duarte
Treinador – Joaquim Romeiro
Oeiras
Nuno Rosa, Marcos Pinto (1), Rui Ribeiro(1), Diogo Alves (2), Tiago (1)
Banco: Francisco Veludo, Hugo Charraz, Alexandre Andrade, Hugo Costa, Paulo Rosa (2)
Treinador – José Califórnia
Intervalo  4 – 2 
Pavilhão do Estádio Universitário
Árbitros
– Joaquim Ribeiro e Sofia Ferreira (C.A. R. Porto)



(Crónica elaborada por Jorge Carvalho)

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...