Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Mundial de Hóquei em Patins, San Juan 2011

Fernando Claro revoltado

Fernando Claro revoltado
Em declarações à RTP, o presidente da Federação de Patinagem de Portugal, Fernando Elias Claro, demonstrou toda a sua revolta pelo modo como Port...

Em declarações à RTP, o presidente da Federação de Patinagem de Portugal, Fernando Elias Claro, demonstrou toda a sua revolta pelo modo como Portugal foi eliminado nas meias finais pela Argentina.

A seleção nacional entrou em Rinque, com braçadeiras negras, como sinal de luto pela verdade desportiva, temendo a ( ainda mais ) desvalorização do hóquei em patins enquanto desporto.

Fernando claro disse que quando chegar a Portugal, a federação irá tomar medidas com o intuito de fazer chegar às autoridades internacionais a nossa revolta.

Fernando Claro refere que a situação assim não poderá continuar, pois fica dificil conseguir apoios e credibilidade a favor da modalidade. A própria transmissão dos jogos em canal aberto, na estação publica, pode estar em risco.

O presidente da FPP desvalorizou o facto de Portugal não ter pessoas nos cargos dirigentes internacionais, referindo que os atuais dirigentes não estão a fazer tudo aquilo que poderia ser feito. Recordamos que o próprio

Fernando Claro é presidente do CERS. Outro Português com cargo importante na estrutura internacional é Carlos Graça, presidente do CERH.

Para terminar, o presidente da FPP admitiu a possibilidade de Portugal apresentar um candidato português à presidência do CIRH ou CIA.

A próxima assembleia da CIRH decorrerá em 2012, durante a disputa do campeonato mundial de Hóquei em Patins feminino, que em principio será organizado, em Sertãozinho, no Brasil.

Comentários

  • mota [Não autenticado | IP: 213.22.xxx.xxx]: Pena que não tenha tomado posições na hora certa e só depois do jogo é que vem com este discurso, altamente negativo pois disse nas declarações à rtp que o hóquei não vai a lado nenhum. Está a esquecer-se dos sub 20 e das atitudes que tiveram no jogo que por acaso foi com a argentina Estou a ver o jogo na rtp e só vejo dois senhores desde o princípio a deitar o hóquei abaixo. Percebo o comentador está a dizer aquilo que houve, quanto ao outro sinceramente, gosta tanto de hóquei é tão serio e está para ali a fazer coro em vez de comentar o jogo. Só percebo que comentar não é fácil é preciso perceber. Eu percebi que aquilo é um grupelho de amigos que entre os jogos se entretêm a gozar umas boas farras. Temos de mudar primeiro cá dentro e depois lá fora, foi o que os espanhóis fizeram á 15 anos, limparam o hóquei espanhol de chulecos.A preocupação destes "comentadores" são os fumos negros é preciso muita paciência homem desceu mas fala como nada se tivesse passado. Em relação ao jogo de ontem se os jogadores e o banco tivessem a noção onde estavam a jogar e contra quem, tinham ganho o jogo, pois fizeram um grande jogo e pecaram pelas discussões com as decisões dos árbitros.

  • joão [Não autenticado | IP: 188.81.xxx.xxx]: Concordo com esta atitude a nivel internacional, mas que também o faça a nivel Nacional, pq os árbitros no campeonato nacional tb são bastante tendiosos para o lado dos "gandes"!!!

  • baptista [Não autenticado | IP: 84.90.xxx.xxx]: Concordo plenamente com o mota e o joão, primeiro olhem para o qe se passa cá dentro, onde cada arbitro apita como quer, por exemplo a regra dos 45 segundos, e isto é so um exemplo. Olhem primeiro para o nosso hoquei e não o deixem morrer porque qualquer dia, já nem na rtp memória se vai ver jogos de hoquei em patins onde portugal ganhava tudo.

  • Campos [Não autenticado | IP: 2.83.xxx.xxx]: Considero importante o nosso mais alto dirigente manifestar desagrado, concordando com todos nós que assistimos a uma das piores arbitragens da história dos Mundiais. Considero importante Portugal e a FPP tomarem medidas que defendam o que é nosso. Mas também considero que seria importante esta indignação ser também sensível pelos Secretários de Estado do Desporto. Sem uma forte retaguarda, tudo o que se tentar fazer poderá não ter a força necessária para gerar uma consequência.

    Gostava também de deixar uma opinião relativamente a outro Mundial, o de sub-20, e que até foi organizado por nós. Temos o direito de nos indignarmos com o que se passou na Argentina, mas há 3 semanas organizámos um Mundial em Barcelos onde, na cerimónia de encerramento tudo valeu, menos dar valor a quem nele foi importante: os atletas. É que para quem esteve presente, como eu, podemos reparar que discursou "este", discursou "aquele", cumprimentou-se "o outro", homenageou-se "o outro outro". E porque tiveram os atletas de esperar mais de meia hora para serem homenageados? Porque tiveram de esperar por uma festa que era sua? O hóquei também morre com estas coisas. Há 3 semanas era só abraços, agora já não é bem assim. É a tradicional feira das vaidades. Nós fizemos a nossa, infelizmente eles fizeram a deles. Diferentes na forma, iguais no resultado: pontos a menos para esta digníssima modalidade!

  • Pedro Alves: Campos, concordo plenamente com tudo, especialmente na dos sub-20, que vi vários colegas fotógrafos irem-se embora pois já não valia a pena tirar fotos ( neste caso ) ao festejo Espanhol pois a edição já tinha fechado, eu inclusivé, mal apanhei algumas deles com a taça fui logo a correr para o gabinete enviar as fotos e textos, pois ainda tinha uma viagem para fazer... era capaz de jurar que foi mais de meia hora a homenagear este e outro mais aquele e mais acoloutro... era evitável estas «politiquisses» ...

  • ruijorgelopes [Não autenticado | IP: 2.80.xxx.xxx]: Tanta hipocrisia meu deus... um dos principais responsáveis pela situação actual do hóquei em patins é esse senhor quer a nível nacional quer a nível internacional ou esqueceu-se que é um alto dirigente de um órgão internacional? para que serve esse órgão? e esqueceu-se que alimenta outro órgão europeu? Até parece mal e abala o prestígio do hóquei em patins reclamarmos por mais lugares em órgãos internacionais, até parece que ganhávamos os jogos se isso acontece-se. Para mim, existia valor para dar a volta por cima mesmo jogando contra "sete", porque a nossa selecção era composta por jogadores que já andam nestas andanças à muitos anos, e não foi neste mundial só neste mundial que fomos empurrados para fora da final, já devíamos estar vacinados e procurar colocar em campo todo o nosso valor e atitude para dar a volta nos momentos menos bons. Basta de reclamar caíam na real e vamos pensar no que está mal. Juvenis, Juniores e Seniores masculinos mais uma vez ficamos pelo caminho, os grandes iluminados alteram as regras de jogo para proteger o hoquista mágico, onde eles estão? Talvez em Espanha, a que mais beneficiou com estas alterações em termos tácticos, sabem ler o jogo como ninguém. Esses iluminados tiveram a ideia brilhante de colocar na mão dos árbitros a decisão dos jogos e foi o que aconteceu neste mundial por culpa dos que colocaram o árbitro de hóquei como figura importante e mais visível num jogo a todos os níveis, sinalética, postura em campo, preparação do jogo etc…Vamos pensar o hóquei pela positiva, reclamando o nosso lugar no desporto nacional, estudar a modalidade, promover a mesma junto de outros países, aumentar o número de praticantes nacionais e internacionais, mobilizar treinadores, dirigentes, árbitros e jogadores para pensar a modalidade e lutar de uma forma digna pela sua identidade. Por outro lado reclamem junto da RTP mais jogos, mas com outro locutor e outros comentadores…., porque senão é que deixamos de ver hóquei na televisão com

  • Antero Prado Do Nascimento: Meus caros,
    Passa pela cabeça de alguém ir assistir a um jogo de baseball, chegar ao fim e dizer que gostou muito e voltar a ir ver e voltar dizer que gostou muito sem perceber nada das regras do jogo??!! Para se gostar de um jogo é ncessário entendê-lo, conhecer as regras. Pergunto - quantos futeboleiros há no n/ país que já leram o regulamento de futebol? "meia dúzia" talvez... mas toda a gente conhece as regras de fio a pavio, e discute e manda "bitaites" no café à hora de almoço... E porquê? Razão muito simples - As regras do futebol NÃO MUDAM!!!!!! Quantos amantes do hoquei já leram os novos regulamentos? Talvez muitos (eu já li 2 vezes...) quantos entenderam? Quantos concordam? Tavez "meia dúzia"... O problema está simplesmente aqui.Ninguém percebe nada das regras do actual Hoquei em Patins. Nem os próprios àrbitros...
    No final do jogo Argentina vs Portugal o n/ treinador disse que a Argentina tinha estado 15 minutos sem ter feito uma "falta de equipa" e que isso em Hoquei era impossível.
    Eu pergunto - Alguém se apercebeu disso? Alguém se apercebeu que não houveram "faltas de equipa"? Houveram de facto faltas, faltas ordinárias. E o jogo seguiu... Os arbitros pura e simplesmente decidiram não as considerarem de "equipa" e ponto final. Mas que subjectividade e arbitrariedade são estas? Mas que tipo de faltas são estas para confundirem tudo e todos, e claro na confusão safam-se os vigaristas...
    Quem está a matar o Hoquei em Patins `há muitos anos são os Regulamntos... já desde os inicios dos anos 80.
    O futebol não muda, o ténis não muda, o bilhar não muda, o xadrez não muda, as "damas" não mudam, a sueca não muda, a "bisca lambida" não muda e até o burro (jogo de cartas) que é burro também não muda. Porque é que alguém que não concorda com as regras existentes, em vez de escolher outra modalidade teimou em permanecer nela, teimou em altera-la e, ao faze-lo, simplesmente arruina-la? Porque não inventou outro desporto qualquer cheio de regrinhas e contadores e marcadores e sinaléticas e regras e sub regras e toda essa mariquice (em que o n/ querido Hoquei se transformou)?
    O Hóquei vai acabar por se esgotar porque ningém mais vai ter paciencia para assistir a um jogo burucratico-legislativo cheio de pertenciosismos a ascender a uma modalidade de outra galáxia...
    Ou então sou eu que, não concordando com as regras "modernas", vou ter que "sair" e passar a gostar de outro desporto qualquer...
    É triste... porque este é o desporto (que ainda) gosto...

  • Paulo Matos [Não autenticado | IP: 213.63.xxx.xxx]: É muito bom que tudo isto aconteça aos mais altos dirigentes portugueses para que percebam (de vez em quando) o sentimento dos outros nas competições internas... Portugal está cheio disto que acabaram de nos fazer!

  • Helder Silva: Onde está o assumir de responsabilidade por tal decisão ?
    Se foram apenas os jogadores, onde está a posição que os responsáveis tomaram perante tal decisão ?
    Quem autorizou que os jogadores tivesses jogado com uma braçadeira preta e depois junto das entidades que pretendiam atingir, acabaram por justificar que o terão feito em homenagem ao avô de um atleta de Moçambique ( por confirmar esta versão) ?
    Será que é com "jogadas" destas que se acaba com a vergonha que se ´vem passando à muitos anos na modalidade e no que diz respeito ao cumprimento das regras ?
    Será que o facto de TODOS estarem cheios de "telhados de vidro muiiiitttooo fino" não lhes permite recorrer aos orgãos superiores do desporto mundial ? Como por exemplo a FIRS e o CERH autorizar a participação de um país que nem sequer existe , como Andorra ?
    Ou pelo facto de o CIRH e FIRS autorizar a participação de atletas por um país quando já o tinham feito por outro ?
    Será que a própria Federação Portuguesa tem coragem e valores morais para denunciar algo que eles próprios fazem em competições internas, como as vergonhosas arbitragens que são apanágio na modalidade ?
    Ou que as medidas de "alterações" em cima da hora, sem cumprir minimamente os regulamentos, e que agora nos prejudicaram na Argentina, serão diferentes das mesmas que fazem quer interna, quer nas competições internacionais que organizam ?
    São estas e muitas outras perguntas que nos levam a pensar que o REI VAI NU e que ai daqueles que tentem acabar com esta mama, para logo sofrerem as "respectivas" retaliações.
    Mas, o que antes se escondia de todos, ontem apenas se esconde muitos, amanhã de alguns e daqui a uns tempos, já não se poderão esconder de ninguém. É preciso coragem e enfrentar o clima de repressão e medo que está instalado na modalidade e que todos sabemos ser real. Óbviamente muitas vozes se levantarão a defender o sistema, aliás tal como antes os cubanos, depois os madeirenses, os de Felgueiras, de Gondomar e mais recentemente os de Oeiras. A pergunta final é PORQUE SERÀ QUE OS DEFENDEM ?

  • Nelson Alves: Oh Hélder Silva, Andorra é um país independente desde 1278... quase tão antigo como Portugal.
    A Federação Andorrenha existe desde o início dos anos noventa... e, sem ter a certeza, acredito que já se pratique hóquei em patins naquele principado desde os anos oitenta.

    Em todas as modalidades, um atleta pode representar dois países, desde que nunca tenha jogado pelo país de origem (sendo para isso naturalizado) ou, tendo jogado, por exemplo, por Portugal, nos juniores, nunca o tenha feito em seniores. Nesse caso, terá de esperar dois anos depois do último jogo por Portugal (exemplo...) para representar um novo país.
    No hóquei em patins, se o país for Angola, vale tudo, e qualquer dia, até arrancar olhos.

    Quanto ao resto, tens razão em quase tudo o que referes...

  • Helder Silva: Nelson, obviamente que me queria referir à Catalunha e pelo lapso peço desculpas. Essa questão foi até complicada de gerir, mesmo entre muitos jogadores porque as opiniões dividiam-se. Tenho amigos comuns desses casos, como o caso do Gabi Cairo e do Busquets e comentámos precisamente esse facto, como só sendo possivel no hoquei em patins. Mas mais uma vez , as minhas deculpas pela falta de atenção e obrigado Nelson.
    Sobre Angola, ainda não posso falar muito em concreto, porque muita coisa vai acontecer e veremos até que ponto a bomba não estoura nas mãos de quem resolveu retirar a organização do mundial de 2011 a Moçambique, uma vez que dessa forma, criando as infra-estruturas que faltam, o hoquei moçambicano voltaria a ser grande e então agora, depois deste brilhante resultado, mais convicto fico. Mas, a FIRS e os comités estão falidos e é preciso $$$$$.

  • José Vieira [Não autenticado | IP: 217.129.xxx.xxx]: Emrelação ao que se passou no Portugal - Argentina, só tenho pena pelos atletas e treinadores, pois trabalharam e sacrificaram as suas familias, por um objectivo.E realmente o que se passou foi mau de mais para se puder acreditar que a dupla não sabe mais.
    Quanto ás declarações do sr. presidente da Federação, são infelizes e deveria era estar calado, pois arbitros, como os que acusa, temos nós e nºao são poucos nos nossos campeonatos nacionáis. E o que faz a federação perante as queixas que os clubes fazem? Carrega com multas, porque o relatório do árbitro é que conta, mesmo estando cheio de falsidades. Pede-se o Relatório, têm os clubes de se deslocar a Lisboa, quem for do norte é esquecer e por muitos argumentos que os clubes apresentem em sua defesa, a razão está sempre do mesmo lado. Arbitros e Federação. Portanto sr. presidente limpe primeiro a porcaria que existe, deixe os clubes defenderem-se e então sim terá moral para falar.

Notícias lidas no momento

A carregar...