Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Mundial de Hóquei em Patins, San Juan 2011

Campeões mundiais de hóquei, sofrem...

Campeões mundiais de hóquei, sofrem...
Mais uma página memorável da história do desporto moçambicano foi escrita na noite desta sexta-feira na cidade argentina de San Juan. A poderosa selecção espanhola, tri-campeã mundial, teve que suar as estopinhas para vencer

Ninguém esperava que a Espanha iria sofrer tanto em frente duma selecção de um país do terceiro mundo que se chama Moçambique. No entanto, a Espanha entrou para a quadra com ares de campeão, que não precisava jogar muito para vencer a supostamente mais fraca selecção das meias finais. Destemidos e briosos os moçambicanos entraram a jogar stickada a stickada e nos primeiro cinco minutos alternaram-se os ataques nas duas balizas.

Depois Bargalló encontrou espaço e abriu o placar para a Espanha. Resposta imediata de Mário Rodrigues que empatou para Moçambique. Inebriados pelo golo contra os campeões a nossa selecção teve uma desatenção defensiva que foi aproveitada por Pedro Gil para colocar novamente a Espanha em vantagem. Com o resultado de 1 a 2 chegou o descanso.

Os espanhóis julgavam que daí para frente tudo seria fácil e faziam jogo de contenção e a muitas faltas para travar os ataques destemidos dos nossos rapazes. A pouco mais de dez minutos para o término Carlos Saraiva stickou e empatou o jogo 2 a 2. Foi o 12º golo do moçambicano que lidera a lista dos melhores goleadores do campeonato, em igualdade com o argentino Pablo Álvarez.

Galvanizada a nossa selecção passou a criar mais perigo e, em mais uma falta, a Espanha fica com menos um jogador na quadra. Livre directo para Moçambique. Mário Rodrigues arrancou com a bola mas não conseguiu enganar o guarda-redes espanhol.

Sentido a pressão o seleccionador espanhol lança para quadra os seus melhor jogadores, alguns doa quais estavam a ser poupados para a final, e a Espanha passa novamente para frente do marcador pelo inevitável Jordi Bargalló.

Com menos opções no banco de suplentes a selecção moçambicana fez todo o Campeonato com os mesmos cinco jogadores e o cansaço começou a pesar. Mas Bruno Pinto, aquele do golo de Ouro contra Angola, reanimou o sonho nacional com mais uma grande stickada e empatou o jogo a 3 golos a 3 minutos do final.

A Espanha pôs então toda a sua força, técnica e experiência na quadra mas os moçambicanos fecharam deram luta e na nossa baliza Igor Alves defendeu tudo, mais uma grande partida do nosso guarda-redes. Fim do jogo com igualdade, os campeões mundiais tinham que jogar o prolongamento a selecção de Moçambique.

Cansados, com todos objectivos cumpridos e ainda com os adeptos argentinos rendidos a sua humildade e garra os hoquistas moçambicanos entraram para o prolongamento que durou pouco mais de um minuto. Jordi Bargalló, um dos mais experiêntes jogadores mundiais, marcou o golo de Ouro que garantiu a esperada presença da Espanha na final do Campeonato do Mundo.

Moçambique vai ainda escrever mais uma página gloriosa na história do hóquei em patins quando logo à noite disputar o bronze do Mundial contra a selecção de Portugal, que ontem perdeu com a Argentina por 3 a 4.

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...