Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Jorge Godinho sentiu-se traído...

Jorge Godinho sentiu-se traído...
A alguns dias da disputa do segundo jogo da final do Campeonato Nacional da Segunda Divisão de Hóquei em Patins, Jorge Godinho voltou a ser polémico.

(texto: Radio Hertz)

O futuro de Jorge Godinho dificilmente irá passar por Almeirim.
O jovem treinador tomarense, que conduziu os Tigres da 3ª à 1ª Divisão Nacional em apenas duas épocas, foi o convidado da edição desta segunda-feira de Hertz Desportivo, onde abordou a conquista histórica desta temporada que, como é do domínio público, ficou marcada por divergências com um director do clube almeirinense. Jorge Godinho, que nunca referiu o nome desse dirigente, disse mesmo que, a dada altura, chegou a pensar que o director em causa preferia que os Tigres não subissem só para que o treinador ficasse mal na fotografia:

«A certa altura, isso constou-se em Almeirim. Agora se é verdade ou não só ele o poderá dizer... Mas é possível. Quando misturam política com o desporto, o resultado não pode ser bom. Como nunca gostei destas misturas, ganhei logo ali um inimigo. Esse director tentou fazer pressão para que os jogadores estivessem do lado dele. E há muitas maneiras de o fazer: basta que o jogador X não jogue para que no dia seguinte sejam feitos muitos telefonemas a tentar dizer que o treinador deveria ter apostado nesse atleta... Tudo isto foi feito. Aquilo que de bom existiu, ou seja, a relação no balneário acabou por falar mais alto. Felizmente. Não posso admitir que, num clube com aspirações a subir de divisão, se contactem jogadores, treinadores, tudo isto ainda antes do Natal. Estamos a falar de uma pessoa que não sabe o que é um balneário, não sabe o que é gerir um plantel, pelo que não pode chegar ao clube e fazer tudo aquilo que quer. Mas eu não cedi a nada. Guiei-me por aquilo que pensei. Eu e o meu preparador físico sempre nos mantivemos em redor aos nossos jogadores».

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...