Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Porto é deca-campeão!

Porto é deca-campeão!
O Futebol Clube do Porto conquistou, esta tarde, o décimo título nacional de hóquei em patins consecutivo!

(foto: arquivo)

A 24 de Abril de 2010, o Futebol Clube do Porto festejava a conquista do enea-campeonato nacional de hóquei em patins, em Oliveira de Azeméis.
Agora, cerca de um ano e um mês depois, a União Desportiva Oliveirense voltou a "apadrinhar" a conquista de mais um título, o décimo consecutivo, para o Futebol Clube do Porto.
Desta vez, a festa foi feita perante mais de 2000 espectadores (2162, para ser mais concreto) que encheram por completo do Dragão Caixa.

O Futebol Clube do Porto derrotou a União Desportiva Oliveirense, por 5-1.
Aquando do apito final, às 19:21h, a festa do título era efectiva: o Futebol Clube do Porto sagrou-se hoje, deca-campeão nacional de hóquei em patins!
Esta foi, também, a 15ª vitória do FC Porto em casa (tem também um empate...). Muito do sucesso destes dez anos de vitórias é fruto deste poderío portista, na condição de anfitrião: oito anos em Fânzeres e dois no Dragão Caixa, quase sempre a ganhar.


Jogo intenso e muito equilibrado
Hoje, até foi a Oliveirense que começou mais perigosa: na primeira parte, os jogadores unionistas enviaram três bolas aos ferros da baliza defendida por Edo Bosch.
A primeira grande oportunidade de golo pertenceu ao FC Porto. Após uma falta de Tiago Santos sobre Pedro Gil (10 min, viu cartão azul), Reinaldo Ventura foi chamado a marcar o livre directo mas... rematou ao lado.
O jogo prosseguiu intenso e equilibrado, com algumas mudanças no ritmo de jogo, mas com nenhuma das equipas a querer cometer erros. Mas a 2'45" do intervalo, Tiago Santos cometeu falta sobre André Azevedo, e foi assinalada uma grande penalidade.
Desta vez, Reinaldo Ventura não perdoou e abriu o activo, para gáudio dos milhares de adeptos portistas.
A 18 segundos do final da primeira parte, Reinaldo Ventura poderia alargar a vantagem para 2-0, mas desta vez, Domingos Pinho negou o golo ao "bombardeiro".
Na segunda parte, chegou esse segundo golo. Pedro Moreira surgiu sozinho no interior da área e finalizou, com sucesso, um passe de Reinaldo Ventura (26 min).
Cerca de um minuto depois, Tó Neves reduziu a desvantagem da sua equipa para 2-1, ao finalizar após um passe de Nuno Resende.
Com o jogo mais aberto, surgiu Gonçalo Suíssas, endiabrado, como sempre: após um primeiro remate de Pedro Moreira, Suíssas insistiu, acabando por festejar o 3-1 (31 min).
O Futebol Clube do Porto estava irremediavelmente na frente do marcador, e acabou por alargar a vantagem, graças a dois golos de Pedro Gil, um dos quais de livre directo, a castigar a décima falta colectiva da Oliveirense.
No uçtimo minuto, Reinaldo Ventura ainda rematou ao poste... foi quando começou a festa da conquista do deca-campeonato!


Tó Neves despede-se
Para além do título do Futebol Clube do Porto, este jogo ficou marcado pela despedida de Tó Neves enquanto jogador de hóquei em patins.
O experiente jogador trocou o "habitual" número cinco pelo número seis na camisola, onde tinha inscrito o nome de Chico Neves... uma homenagem ao seu pai, no seu último jogo de hóquei em patins.

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...