Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Pedro Gil matou o borrego

Pedro Gil matou o borrego
Ao fim de onze anos, o FC Porto conseguiu finalmente derrotar o FC Barcelona, em jogos relativos à Liga Europeia de hóquei em patins. O homem do jogo foi o espanhol Pedro Gil

(foto: Federação Espanhola)

O jogador que o Futebol Clube do Porto foi "resgatar" ao Reus Deportivo para conquistar a Liga Europeia esteve ontem em destaque. Autor de dois golos (um no último minuto do tempo regulamentar, outro no prolongamento...), Pedro Gil ajudou os eneacampeões nacionais a matar o borrego chamado FC Porto.
Desde 18 de Março de 2000, ou seja, há mais de onze anos, que o Futebol Clube do Porto não derrotava o FC Barcelona, em jogos a contar para a Liga Europeia.

Aitor Egurrola tinha pedido para limpar a máscara pouco antes deste lance, mas mesmo assim,. não terá visto partir o potente remate que Pedro Gil desferiu desde longe, que valeu o 3-3 e obrigou o jogo a ir a prolongamento.
Já no tempo extra (54 segundos jogados...), o Porto entrou "mandão", a pressionar, obrigando o Barça a cometer erros.
E foi numa falta no ataque (David Paez fez um bloqueio) que Gianni Fermi assinalou a décima falta colectiva ao Barcelona. Pedro Gil foi chamado a cobrar o livre directo e, numa execução que teve tanto de fantástico, como de dificil execução, fez o épico "golo de ouro" que deu a vitória aos portistas, e consequente passagem às meias-finais!
Hoje, o FC Porto defronta, a partir das 19:30h, o Liceu da Corunha. Na outra meia-final, defrontam-se Candelária SC e Reus Deportivo.


Começar muito) mal...
Num Polideportiu d’Andorra quase lotado, com muitos adeptos catalães e portistas, o jogo começou equilibrado, embora com os campeões espanhois a dominar no capítulo da posse de bola. Depois de várias tentativas, de ambas as equipas, para inaugurar o marcador, sobretudo com remates de meia-distância, coube à equipa catalã as honras de marcar primeiro.
Carlitos López abriu o activo aos 22 minutos, fazendo o único golo da primeira parte.

Já na segunda parte, Marc Torra aumentou a vantagem catalã para 2-0.
Depois, as duas equipas tiveram de se ver privadas de um elemento, devido às suspensões de David Paez (primeiro) e de Edo Bosch (depois). Ninguém cedeu, e nesta altura a marcha do marcador não se alterou.
Aos 37 minutos, e depois de uma duvidosa falta, cuja decisão foi muito contestada pelos catalães, Reinaldo Ventura aproveitou para reduzir para 2-1, na cobrança de um livre directo.
A reacção portista ficou completa com um empate (e um golo pleno de oportunidade!) de Emanuel García (2-2).
No entanto, e apesar da reacção portista, o Barcelona continuava a ser superior nos detalhes. Reinaldo "Mallea" voltou a dar vantagem ao FC Barcelona, na transformação de um livre directo, que assinalava a 10ª falta da equipa portuguesa (45 min).
Depois, surgiu a recta final da partida, com Pedro Gil a brilhar!


As equipas alinharam e marcaram:

FC Barcelona (3):
Aitor Egurrola (Gr); Reinaldo Garcia, Sergi Panadero, Mia Ordeig e Beto Borregan – cinco inicial; David Páez, Marc Torra (1), Carlitos López (1) e Jordi Adroher;
Treinador: Ferran Pujalte;

FC Porto (4):
Edo Bosch (Gr); Pedro Moreira, André Azevedo, Reinaldo Ventura (1) e Pedro Gil (2) – cinco inicial; Filipe Magalhães (Gr), Emanuel Garcia (1), Filipe Santos, Gonçalo Suissas;
Treinador: Franklim Pais;

Árbitros: Gianni Ferri (ITA) e Alessandro Da Prato (ITA); Mostraram cartões azuis a David Páez, Edo Bosch, Sergi Panadero e Mia Ordeig;
Faltas de equipa: FC Barcelona: 10; FC Porto: 11;

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...