Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Lelo com vontade de jogar em Petrópolis

Lelo com vontade de jogar em Petrópolis
O guarda-redes internacional Aurélio Rieger está com a motivação em alta: quer ganhar o título brasileiro pelo Português, em Petrópolis

Aurélio Riger, popularmente conhecido no Mundo do Hóquei em Patins como o "Lelo", é natural de Porto Alegre, no estado do Rio Grande do Sul.
O gaúcho, que hoje festeja o seu 30º aniversário, iniciou a sua carreira como jogador "profissional" de hóquei em patins em Petrópolis, vestindo a camisa do Esporte Clube Corrêas. Agora, vai voltar a Petrópolis ao serviço do Clube Português do Recife.

Por isso, "Lelo" vai disputar este campeonato com mais motivação e vontade de festejar: "tenho um sentimento diferente quanto a este campeonato", começa por afirmar.
"Eu joguei pelo Correas por quatro anos (de 2003 à 2006), tenho muitos amigos, comecei a minha vida pofissional de jogador para o Hoquei lá, comecei a minha vida profissional de Fisioterapeuta lá, entao eu tenho um carinho imenso pela cidade e pelo clube! Sinto enormes saudades pois la eu e mais alguns atletas vivemos uma utopia do hoquei brasileiro, vivemos um sonho, pois jamais no hoquei nacional um clube teve tanta estrutura para uma equipe adulta, eu vivi este sonho vislumbrado por Helio Santos (meu "pai" carinhosamente chamado), mas infelizmente por falta de apoio financeiro entre 2006 e 2007 este sonho acabou. Mas os frutos ficaram, e o carinho, a saudade e o respeito permanecem da minha parte", diz o guardião.

Neste campeonato, "Lelo" vai sentir-se em casa: "Vai ser bom e com uma carga emotiva muito grande jogar em Petropolis, jogar novamente na quadra do Correas, e jogar ali um brasileiro, coisa que não conseguimos jogar quando morava lá..."
E prossegue: "Mas existe um sentimento forte de voltar a uma casa tão amada como o Correas, como a cidade de Petropolis, isso estará presente comigo. Não nego meu carinho, respeito e saudade de Petropolis, de Correas e dos amigos que la deixei. Porem, isso eu deixo para fora da quadra, dentro de quadra meu pensamento é ganhar o brasileiro pelo Portugues, poder ajudar minha equipe e, quem sabe, ser convocado novamente para defender a seleção brasileira."

O Clube Português do Recife que é, apesar de toda a nostalgia, o clube que representa, com muito orgulho e gratidão: "Hoje estou totalmente adaptado a cidade do Recife, gosto muito daqui. E hoje o meu coração, alma e corpo são dedicados ao clube Portugues, pois foi este clube que me estendeu as mãos quando precisei, foi ele que me recebeu de bracos abertos e me ajudou e ajuda atualmente. Tenho uma divida de gratidão muito grande com o Luso, e todos meus esforços serão para ajudar a minha equipe e clube na conquista do Brasileiro."

Comentários

  • ana arruda [Não autenticado | IP: 187.112.xxx.xxx]: Que coisa interessante,eu não sabia que tinhamos um time brasileiro de hóquei,pensei que só existia fora do país.Deve ser difícil jogar longe da terra natal,como vc lida com isso,e sua família ,esposa ,filhos?

Notícias lidas no momento

A carregar...