Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Campeonato Nacional da Segunda Divisão: Zona Sul

Hockey de Sintra bate Parede

Hockey de Sintra bate Parede
Marcos Pinto abriu e fechou as portas para a vitória O pavilhão de Monte Santos, em Sintra não teve a moldura humana de outros jogos, mas quem de...

(Texto e Fotos de Ventura Saraiva, em exclusivo para para o "Mundo do Hóquei")

Marcos Pinto abriu e fechou as portas para a vitória
O pavilhão de Monte Santos, em Sintra não teve a moldura humana de outros jogos, mas quem decidiu marcar presença, deu o tempo por bem entregue, mesmo a escassa dezena de adeptos da equipa do concelho de Cascais.
É que a equipa do Parede FC, entrou praticamente a perder uma vez que os sintrenses marcaram cedo (3 minutos e meio) por Marcos Pinto, e foram dominando os acontecimentos, valendo aos visitantes o rigor defensivo e a boa exibição do guarda-redes, Ricardo Costa. A 7 minutos do descanso, Paulo Dias aumentou para 2-0, mas o Parede não se deixou abater, e reduziria perto do final por Ricardo Areias que havia entrado na partida, levando para as cabines a diferença de apenas um golo.



Areias bisa, e provoca a reviravolta
Estavam decorridos 3 minutos do reatamento, e os visitantes numa descida rápida à baliza dos sintrenses, empatavam a partida por Ricardo Areias, para poucos minutos depois, João Rodrigues passar o Parede FC para a frente do marcador (2-3), perante algum desapontamento dos adeptos do Sintra.
O treinador Rui Vieira que no decorrer da primeira parte já tinha rodado praticamente todo o plantel (só João Lopes não entrou), regressou ao cinco-base, pressionando de forma intensa o último reduto dos visitantes.
E como “água mole em pedra dura, tanto dá até que fura”, (e como neste caso até bem a propósito), o Sintra igualava a partida (3-3) a nove minutos do final, por intermédio de Mauro Teixeira, voltando à vantagem três minutos depois por Pedro Natário. E já se olhava para o cronómetro, quando Marcos Pinto acertou de novo com a baliza de Ricardo Costa fazendo o 5-3, num golo muito contestado pelos visitantes, já que um dos árbitros havia assinalado uma falta, com claro benefício para o infractor.
Praticamente em simultâneo com a falta, deu-se o golo, entendendo a dupla de arbitragem considerar válido o tento dos sintrenses que serviu apenas para reforçar a vantagem no marcador.

Refira-se que tirando este lance – algo polémico – foi um jogo fácil de apitar, com poucas interrupções, e logo, poucas faltas. O Sintra acumulou nove, e o Parede dez, com a última a 20 segundos do final, o que resultou num livre directo, mas que Mauro Teixeira desperdiçaria.

Uma arbitragem muito positiva da dupla Cidalino Lamosa e Pedro Mota (CRAHP Setúbal), para seguir, certamente…



FICHA DO JOGO:

HC Sintra (4):
Francisco Veludo (Gr); Nélson Chorincas, Mauro Teixeira (1), Marcos Pinto (2), e Pedro Natário (1) - cinco inicial; Jogaram ainda: João Lopes, (cap.), André Martins, Paulo Dias (1), e Miguel Agostinho; Não jogou: Diogo Silva (Gr);
Treinador: Rui Vieira;

Parede FC (3):
Ricardo Costa (Gr); Gonçalo Ferrão, Ricardo Jesus, João Rodrigues (1), e João Jorge - cinco inicial; Jogaram ainda: Ricardo Areias (2), Ruben Silva, Marco Ramos; Não jogaram: Carlos Santos, Álvaro Tomás (Gr);
Treinador/jogador: Carlos Santos;

Pavilhão de Monte Santos (Sintra)
Árbitros: Cidalino Lamosa e Pedro Mota (Setúbal);
Marcha do marcador: 1-0; 2-0; 2-1 (intervalo); 2-2; 2-3; 3-3; 4-3; 5-3;

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...