Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Jogo de loucos na despedida de López

Jogo de loucos na despedida de López
Dizia-se muitas vezes que Livramento – falecido fez esta semana [...]

Dizia-se muitas vezes que Livramento – falecido fez esta semana 17 anos – era mais conhecido que o hóquei em patins. Os grandes jogadores têm essa capacidade. Conseguem fazer esquecer um resultado, os marcadores, os protagonistas de um jogo e até a própria modalidade e ligar as luzes da atenção apenas sobre eles. É o que acontece quando esses grandes jogadores são-no um, dois, três, dez, quinze anos consecutivos, ou seja, são sempre grandes jogadores, em 2000, 2010 ou 2016.

López é claramente um desses jogadores. Se calhar nunca terá sido considerado o melhor jogador do Mundo ao longo da sua carreira, mas foi dos poucos hoquistas que desde sempre conseguiu manter o mesmo altíssimo nível qualitativo, época após época, clube após clube. Por isso é uma inquestionável vaca sagrada do hóquei em patins. Tal como Tó Neves, teve a sorte de fazer a última partida da sua carreira (no caso do argentino em termos europeus) com a camisola da Oliveirense frente ao clube (ou um dos clubes) que mais marcou o seu percurso. Última jornada do campeonato, o português no Dragão, o argentino na Luz.

Naquela que foi a vingança da final da Liga Europeia – embora o resultado não alterasse qualquer conta deste campeonato – a Oliveirense venceu o Benfica por 9-7, apesar de ter sido a despedida de Carlos López dos rinques europeus o ponto mais importante de um encontro que também não defraudou as melhores expectativas, jogado a ritmo louco e pleno de qualidade.

Marcha do marcador em verdadeiro ‘tu cá tu lá’, com a Oliveirense a marcar primeiro por Souto (12′), Tiago Rafael a empatar (18′) e Pedro Moreira (18′) e novamente Souto (20′) a darem vantagem à Oliveirense, com Torra (23′) a reduzir ainda antes do intervalo. Na segunda parte o Benfica deu a volta por Valter Neves (1′) e João Rodrigues (2′) mas a Oliveirense passa de novo para a frente do marcador por Casanovas (ambos os tentos ao minuto seis), os bi-campeões nacionais recuperam de novo por Adroher (10′ e 11′) mas são os aveirenses que fazem a última reviravolta, por Barreiros (dois golos no minuto 13′). Ao minuto 15, Nicolia empata a contenda quando o Benfica jogava com menos um mas a dupla argentina López (16′) e Montivero (17′) – ambos de saída do clube – resolveram a questão para o lado visitante, fazendo o 9-7 final.

A Oliveirense fecha aqui a sua participação nas competições de 2015/2016, sendo que ao Benfica ainda falta a Taça de Portugal, cujo encontro das meias-finais será frente ao Sporting.



Fonte: Modalidades

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...