Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Um passeio até à final a quatro

Um passeio até à final a quatro
Um belo exemplo daquilo que significa a competitividade. Ou falta [...]

Um belo exemplo daquilo que significa a competitividade. Ou falta dela. O Sporting apurou-se este sábado para a sua segunda final a quatro da Taça CERS consecutiva, ao vencer os italianos do Sarzana por 10-3. Um resultado que justifica ainda mais a goleada obtida na primeira mão, em Itália, por 8-2. Em 2015, o apuramento carimbado em Oliveira de Azeméis encheu-se de lágrimas, alegria e muitos festejos. O mesmo feito, um ano depois, quase não teve impacto no Mundo leonino, inclusive nos jogadores. Não só pela maior facilidade na passagem às meias-finais, mas também pelos efeitos de um plantel mais experiente e habituado a estas andanças.

Facto é que o Sporting volta a estar nas decisões da segunda competição mais importante dos clubes europeus. E novamente com a presença do Óquei de Barcelos que passou outra equipa italiana (Lodi), vencendo em Portugal na primeira mão por 8-4 e empatando em Itália a seis bolas.

Quem não volta a estar na final a quatro é o Réus – finalista em 2015 – que não conseguiu passar os também catalães do Vilafranca. A quarta equipa a marcar presença na fase final – cuja organização o Sporting já fez saber que irá candidatar-se – vem de Itália, mas também com um cunho luso. Trata-se do Matera, treinado pelo português Nuno Resende, ex-técnico da Oliveirense. A equipa ‘materana’ havia vencido os também transalpinos do Pieve na primeira mão por esclarecedores 10-0, perdendo por 4-2 na segunda mão.

Quanto ao Sporting, que prepara a deslocação a Viana do Castelo para defrontar a Juventude local nos 16avos da Taça de Portugal, construiu a gorda vitória europeia logo no primeiro tempo, com seis golos de Losna (2), Tuco, Cacau e Zorro Viana (2). Losna e Tuco voltaram a fazer o gosto ao stick no início da etapa complementar, até que Cicco Rossi marcava o primeiro tento de honra dos forasteiros, fazendo o 8-1. Andrea Perroni voltou a marcar para o Sarzana, minutos antes de Cacau dilatar para 9-2. O brasileiro acabou por fixar o resultado final em 10-3, depois de novo golo italiano, marcado pelo experiente hoquista, Francesco Dolce.

Um resultado que, embora seja perante uma equipa que não tem feito um bom campeonato doméstico (11ª classificada), surpreende pelos números exagerados, já que o plantel do Sarzana conta com bons executantes como Raed ou Dolce, internacionais pelas selecções argentina e italiana, respectivamente. Como tal, seria de esperar outra réplica por parte dos transalpinos e não um passeio leonino rumo à final a quatro, como sucedeu.



Fonte: Modalidades

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...