Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Porto volta a vencer Barcelona

Porto volta a vencer Barcelona
Fotos: Miguel Ruiz | fcbarcelona.cat O FC Porto venceu o Barcelona por 1-2 e garantiu o primeiro lugar do Grupo A na Liga Europeia. É raro ver o Barc...

Fotos: Miguel Ruiz | fcbarcelona.cat

O FC Porto venceu o Barcelona por 1-2 e garantiu o primeiro lugar do Grupo A na Liga Europeia.

É raro ver o Barcelona a perder na Europa. Tão raro que entre as duas últimas derrotas, o Barcelona esteve 20 jogos sem perder. Antes perdera no Dragão e a série acabou em Novembro, em Fânzeres. Sempre às mãos do FC Porto.

Da derrota de 2013, os “blaugrana” venceram sem piedade. Sete golos sem resposta anularam a anterior vitória por 6-2 do FC Porto. Agora, em 2015, havia só um golo para recuperar na corrida ao topo do grupo A.

Antes do início do jogo, Reinaldo Garcia foi homenageado pelas seis épocas ao serviço do Barcelona, em que conquistou 15 títulos.

Mas desde cedo se percebeu que a tarefa não ia ser fácil para os pupilos de Ricard Muñoz. Sem imporem velocidade, as melhores oportunidades da primeira parte pertenceram aos azuis-e-brancos de Guillem Cabestany, com Aitor Egurrola a brilhar para segurar o nulo. Na baliza portista, Nelson Filipe mostrava-se seguro como na partida da primeira volta em Fânzeres e chegava para as – poucas – encomendas.

Logo no arranque da primeira parte, Reinaldo Garcia voltou a marcar. Depois de ter assinado o único golo do último encontro entre as duas equipas, o internacional argentino voltou a desfeitear o ex-companheiro e ainda amigo Egurrola.

Gonçalo Alves fez, de livre directo, o segundo dos dragões

O Barcelona não tardou a ter oportunidade de restabelecer a igualdade. A 10ª falta dos dragões caiu aos três minutos mas a picadinha de Lucas Ordoñez sobre Nelson Filipe foi mal medida. Mesmo pressionando mais, os “blaugrana” não conseguiam desequilibrar a defesa montada por Cabestany nem criavam reais oportunidades. O segundo golo dos dragões, aos 12 minutos, num livre directo superiormente executado por Gonçalo Alves, seria um justo castigo para a falta de acutilância dos anfitriões.

O Barcelona não contou neste jogo com o contributo de Edu Lamas.

E, menos de três minutos volvidos, Gonçalo voltou à marca de livre directo, desta feita por azul a Pablo Alvarez. O gesto foi igual mas desta feita a bola saiu por cima.

O Barcelona procurava reagir e com o passar dos minutos caía mais em cima da baliza de Nelson Filipe. A seis minutos do final, Sergi Panadero também não logrou bater o guardião de livre directo, mas o golo chegaria pouco depois. De muito longe, Xavi Barroso surpreendeu “Lipe” e reduziu para 1-2.

Hélder Nunes e Marc Gual

Desesperadamente à procura do empate, o Barcelona sufocava o Porto. A dois minutos e meio do final os blaugrana reclamaram uma grande penalidade sobre Matías Pascual e no seguimento do lance sofreram um duro revés. Lucas Ordoñez viu o azul e privou o Barça de um jogador quase até ao apito final. Isto porque, chamado à marca de livre directo, Gonçalo Alves não marcou. E garantiu assim a superioridade numérica. E, em última instância, a vitória no Palau Blaugrana.

A festa foi – outra vez – azul-e-branca

Já com lugar reservado nos quartos-de-final, o FC Porto vai defrontar o segundo do grupo D. Actualmente é o Liceo, que defronta o líder do grupo, Oliveirense. As duas equipas defrontam-se este sábado na Corunha depois de na ronda anterior a Oliveirense ter vencido por 4-2.

Jogos relacionados

FC Barcelona 1 : 2 12 Dez 00h00 FC Porto


Veja esta e outras noticias em: HoqueiPT

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...