Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Em casa, Paço de Arcos só ganha

Em casa, Paço de Arcos só ganha
O Paço de Arcos venceu a Juventude de Viana por 3-1 em jogo a contar para a sexta jornada do Nacional da I Divisão. O encontro entre a equipa da Linha...

O Paço de Arcos venceu a Juventude de Viana por 3-1 em jogo a contar para a sexta jornada do Nacional da I Divisão.

O encontro entre a equipa da Linha e os vianenses foi um dos três que se realizaram este fim-de-semana, em virtude dos compromissos europeus na Liga Europeia forçarem ao adiamento dos restantes para quarta-feira.

Ainda as bancadas do pavilhão do Paço de Arcos estavam muito despidas de gente - as pessoas chegariam com o passar dos minutos - quando a Juventude de Viana fez, no primeiro lance da partida, o golo inaugural por Tó Silva.

Tó Silva inaugurou o marcador aos 32 segundos

Estavam decorridos apenas 32 segundos e o golo afectou um Paço de Arcos que tem mostrado uma “cara” vitoriosa em casa (duas vitórias) e uma obscura fora (três derrotas). A equipa orientada por Paulo Garrido procurava reagir mas não se conseguia soltar do ritmo – pausado - imposto pelos vianenses. A viver ofensivamente dos rasgos de Guilherme Silva, bem a ganhar em força e velocidade mas mal na hora da decisão, um desconto de tempo aos 11 minutos foi providencial. Menos de um minuto volvido, Ricardo Pereira, a dar o melhor seguimento a uma assistência de Miguel Dantas, restabeleceu a igualdade.

Os dois guarda-redes da selecção angolana no Mundial deste ano - Francisco Veludo e Hugo Garcia - não saíram dos respectivos bancos.

O experiente atacante trouxera maior serenidade ao ataque do Paço de Arcos, pondo diversas vezes Jorge Correia à prova, mas o guarda-redes forasteiro não voltaria a sofrer outro golo até bem perto do final…

Na outra baliza também Diogo Alves se exibiu a bom nível, sendo mesmo fundamental na etapa complementar. Com o jogo muito equilibrado, a decisão passou pela marca de livre directo. O Paço de Arcos chegou à 10ª falta a cerca de nove minutos do final e Tó Silva não conseguiu bater Diogo Alves. Sete minutos volvidos, já dentro dos dois últimos minutos, a bola – e a decisão - passou para a ponta do stick de Rui Pereira.

Rui Pereira prepara-se para assinar o golo da reviravolta

Perante Jorge Correia, o capitão do Paço de Arcos não desperdiçaria e consumou a reviravolta praticamente 48 minutos depois de sofrido o golo da Juventude de Viana.

A Juventude precipitou-se no ataque mas perdeu Diogo Fernandes, por azul. De regresso à marca de livre directo, Rui Pereira não conseguiu repetir o golo mas, aproveitando a superioridade numérica, a equipa da casa chegaria ao 3-1 a cinco segundos do final, com o capitão a servir João Beja para a finalização de um contra-ataque letal.

Após o apito final, Paulo Garrido revelou-se globalmente satisfeito com a prestação da sua equipa, desejando que as performances em casa tenham continuidade nos jogos fora. Pedro Sampaio lamentou a falta de aproveitamento, sublinhando que os jogos têm 50 minutos e que são para ser jogados até ao fim…

Com este resultado, o Paço de Arcos ascende à condição ao sexto lugar, com nove pontos, “ultrapassando” a Juventude de Viana na classificação. Os vianenses somam sete pontos.

Na próxima jornada, a Juventude de Viana recebe o actual lanterna-vermelha, Sanjoanense, enquanto o Paço de Arcos tentará superar o trauma dos jogos fora em Vale de Cambra, onde defronta o penúltimo do campeonato.



Veja esta e outras noticias em: HoqueiPT

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...