Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

EQUIPA EMPENHADA EM HONRAR «AS GENTES DE ALMEIRIM"

EQUIPA EMPENHADA EM HONRAR «AS GENTES DE ALMEIRIM
Depois de uma semana extremamente conturbada, com Pedro Nifo a optar por abandonar o comando técnico da equipa, passando a mesma a ser orientada de fo...

Depois de uma semana extremamente conturbada, com Pedro Nifo a optar por abandonar o comando técnico da equipa, passando a mesma a ser orientada de forma interina pelo até então treinador adjunto João Santos, coadjuvado nesta tarefa pelos jogadores André "Kéké" Martins e Rui Oliveira, os Tigres tinham uma tarefa que se antevia extremamente complicada, ao reduto de um dos candidatos à subida de divisão, a A.D. Oeiras.
A juntar a toda essa turbulência, acrescentar que no decurso da semana se soube, que foi instaurado um inquérito disciplinar a João "Janeka" Silva que o afastou (neste caso de forma indeterminada) da partida a exemplo de Anderson, que cumpriu o 2º dos 4 jogos com que foi castigado. Foi então com todas estas condicionantes, que a equipa Almerinense, subiu à pista, para este jogo da 6ª jornada.
Equipa Inicial:17- Carlos Coelho (Pilé) Gr.4 - André Martins (Kéké) (Cap.)55 - Márcio Nunes5 - André Gaspar 28 - Paulo Passos (1)Suplentes:26 - João Galão7 - Rui Oliveira8 - Hugo Morais 45 - Ivan Mamedov10 - João Patrício Gr.
Os instantes iniciais da partida, mostraram uma ADO determinada em chegar rapidamente ao golo, perante um Tigres ainda à procura da melhor solução para refrear esse ímpeto adversário. Depois de 5 minutos iniciais, em que Pilé e seus pares iam demonstrando crescente concentração defensiva, surge a 1ª grande situação de golo a favor dos Tigres, com A. Gaspar em iniciativa individual, a furar pelo meio da defesa contrária e a ser derrubado já dentro da área, tendo sido assinalada a consequente grande penalidade. Na conversão da mesma. Paulo Passos falha a 1ª tentativa, pois os jogadores saíram prematuramente, obrigando desse forma a dupla de arbitragem a ordenar a repetição do castigo e aí Paulinho já não perdoou, inaugurando o marcador e dando mais tranquilidade á sua equipa. Praticamente na jogada de resposta ao golo, a ADO beneficia tb de uma grande penalidade, na sequência de um derrube a Diogo Alves, mas ao contrário do seu adversário a equipa da linha de Oeiras desperdiça esta oportunidade, com Pilé a defender de forma superior o remate e de seguida a recarga, ambas da autoria do experiente Tiago Nogueira. Esta situação, deu ainda mais alento à equipa de Almeirim, que de forma desinibida conseguia em definitivo repartir o jogo, é no entanto o Oeiras a aproveitar um ataque rápido para chegar ao empate, na sequência de uma "bomba" desferida do corredor central, por André Garção, restabelecendo a igualdade. Faltavam 15 minutos para o final e Rui Vieira opera a 1ª alteração no encontro, retirando Diogo Alves e lançando  Paulo Jesus. Apesar da alteração, o jogo continua bastante equilibrado, com mais posse de bola da ADO, mas a serem do Tigres as principais ocasiões de golo, como foram as protagonizadas por Gaspar, que 1º enviou a bola ao poste, depois de uma excelente combinação ofensiva com Paulinho, e depois obrigou João Robalo a empregar-se a fundo para evitar nova vantagem dos visitantes. Até ao final do 1º tempo nada de mais relevante a assinalar, a não ser o facto de na equipa dos Tigres não terem sido feitas alterações, enquanto no Oeiras, ainda se registou o regresso de D. Alves para o lugar de Garção.
IntervaloAD Oeiras 1 vs 1 HC TigresFaltas de equipa 2 - 6

2ª ParteNo reatamento do jogo, o Tigres regressa com os mesmos 5 iniciais, enquanto no Oeiras, Garção continua de fora, mantendo-se Paulo Jesus nos eleitos de Vieira. O jogo continua numa toada bastante idêntica à do 1º tempo, com posses de bola mais prolongadas da equipa da casa e com um Tigres mais expectante, a tentar jogar sempre pela certa no ataque de forma a não se desequilibrar no momento da recuperação de bola adversária.  Com 7 minutos jogados, voltam a processar-se 2 alterações na equipa da "Linha" com o jovem Tiago Rodrigues a ter a oportunidade de se estrear na partida e tb Garção a regressar à pista, para os lugares de  Jesus e Nogueira. A ADO tenta começar a pressionar mais alto, mas o Tigres continua a sair com critério e numa dessa transições, Kéké é claramente enganchado, mas a dupla de arbitragem tem outro entendimento, poupando o jogador da casa ao Azul respectivo. Instantes depois, a dupla de arbitragem já não tem dúvidas em sancionar com grande penalidade, um toque na bola de Kéké, na sequência de uma queda dentro da área. Pilé protesta e é sancionado com cartão azul, deixando a sua equipa em claras dificuldades. A. Gaspar é o sacrificado, para a entrada de João Patrício, que acaba por se revelar decisivo na partida, defendendo de forma fantástica a grande penalidade apontada por Garção e mais 2 recargas sucessivas. O Tigres resiste ao "power-play" subsequente, com Patrício uma vez  mais a destacar-se com 2 excelentes intervenções. Estamos a meio do 2º tempo e o equilíbrio mantém-se, apesar dos jogadores do Tigres começarem a dar sinais de alguma fadiga. A 10 minutos do final, é assinalada a 10ª falta de equipa a penalizar o Tigres. Antes da tentativa de conversão da mesma, o Tigres gasta o seu Time-out e aproveita essa paragem para fazer regressar á pista Pilé, uma decisão que causou alguma surpresa, deixando no ar a  sensação de injustiça para com o jovem Patrício, que tão bem havia estado. Desta vez, é Paulo Jesus que não consegue desfeitear um tb inspirado Pilé. Entramos na recta final da partida e perante algum desnorte da equipa da casa, começa de novo o Tigres a ficar por cima da partida e a construir algumas ocasiões de iminente golo, principalmente através dos irreverentes P. Passos e A. Gaspar. Perante o cada vez maior caudal ofensivo do Tigres o nº de faltas tb foi aumentando no marcador de faltas do Oeiras, mas surpreendentemente quando chegou ás 9 não mais de lá saiu, apesar de terem havido algumas situações que o teriam justificado. A partida acaba com o Tigres a encostar literalmente o Oeiras às cordas, mas uma vez mais a sorte e outros "promaiores" a não ajudarem os Almerinenses a regressarem ao trilho da vitórias.
Ficou a imagem de uma equipa 100% empenhada em honrar as "Gentes de Almeirim"
Crónica/Fotos: José Carlos Gaspar

Fonte: Francisco Gavancho / Cartão Azul

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...