Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Benfica arranca com mão cheia sobre vice

Benfica arranca com mão cheia sobre vice
O Benfica iniciou da melhor maneira a sua participação na Liga Europeia ao vencer o vice-campeão europeu, Vic, por 5-1. Ao intervalo, os encarnados já...

O Benfica iniciou da melhor maneira a sua participação na Liga Europeia ao vencer o vice-campeão europeu, Vic, por 5-1. Ao intervalo, os encarnados já venciam por 4-0.

Começou a ser construida cedo a vitória encarnada. Com apenas um minuto jogado, Mia Ordeig, o mais veterano de um plantel pautado pela juventude, viu um azul que Pujalte consideraria “demasiado rigoroso”. Nicolia não conseguiu bater Carles Grau mas nem 10 segundos foram necessários para que Diogo Rafael fizesse valer o “power-play”, inaugurando o marcador.

Diogo Rafael inaugurou o marcador

O Benfica jogava rápido e não permitia que o actual líder da OK Liga incomodasse Pedro Henriques, titular face ao castigo de Guillem Trabal. Aos 10 minutos, João Rodrigues ampliou para 2-0.

Pedro Nunes começou a rodar a equipa com a entrada de Marc Torra e Jordi Adroher, dois catalães que já defenderam as cores do Vic. E Torra da direita e Adroher da esquerda fizeram de fortes e colocados remates cruzados os terceiro e quarto golos encarnados.

Jordi Adroher marcou a uma equipa que já representou

Com oito minutos ainda para jogar na primeira parte, o Benfica chegava a uma vantagem de quatro golos confortável. O Vic procurou responder, mas animicamente afectado e com o Benfica a controlar totalmente o jogo. A minuto e meio do intervalo, os pupilos de Pujalte podiam ter reduzido de grande penalidade mas Pedro Henriques negou o golo a Mia Ordeig.

Na segunda parte, o Benfica geriu o encontro. Com 8-6 em faltas no descanso, os encarnados chegaram cedo às nove faltas e deixaram de atacar a bola da mesma maneira. O Vic aproveitou e num raro contra-ataque de dois-para-um, Burgaya serviu Font para o 4-1. Pouco depois também o Vic chegava à temida nona falta, com cerca de 18 minutos para jogar... as equipas entraram como que num pacto de não-agressão e não se registaria mais nenhuma falta até final, ainda que não faltassem oportunidades de golo numa partida interessante de seguir mas sem a tensão que os jogos desta prova certamente terão lá mais para a frente.

Pedro Henriques jogou os 50 minutos da partida

Pedro Henriques e Carles Grau foram chamados a intervir várias vezes, com os catalães a não conseguirem reduzir distâncias. Só João Rodrigues logrou voltar a marcar. A 11 minutos do final, o internacional português fez o 5-1 com que a partida terminaria.

No final do jogo, Pujalte elogiou o Benfica e justificou-se com a juventude da sua equipa – em 10 atletas, seis têm vinte anos ou menos – enquanto Pedro Nunes enalteceu os primeiros vinte minutos do Benfica e a exibição de Pedro Henriques.

No outro jogo do Grupo B, o Bassano venceu o Merignac por 7-5 e partilha a liderança do grupo com os encarnados. Na próxima jornada, o Benfica viaja até França onde é esperado pelo seu ex-atleta das camadas jovens, Alexandre Silva.

Portugueses só sabem ganhar

Nos outros grupos da Liga Europeia, as equipas portuguesas – tal como o Benfica – venceram perante o seu público. O Porto foi esmagador e bateu o Iserlohn por 21-1, números raros na exigente prova máxima de clubes. Os azuis-e-brancos ficam à espera do desfecho da única partida da primeira jornada não realizada este sábado, com o Barcelona a receber este domingo o Breganze.

No grupo C, o Valongo venceu os franceses do Quevert por 5-1 e divide a liderança com o Forte dei Marmi, que recebeu e venceu o Vendrell por 6-2.

No Dragão, o reforço Álvaro Morais (“Alvarinho”), ainda com idade júnior, foi o mais certeiro, com cinco golos. O português André Costa marcou para o Iserlohn.

No grupo D, a Oliveirense não sentiu dificuldades para bater o Basel (10-5), e a diferença de cinco golos repetiu-se na Corunha. O Liceo venceu o Viareggio por 7-2.

Na próxima jornada, as equipas portuguesas jogam todas fora. Para além da viagem a França do Benfica, há a registar a visita de Guillem Cabestany à sua ex-equipa, o Breganze, com o FC Porto, o Valongo viaja até à Catalunha para procurar surpreender o Vendrell e a Oliveirense também vai a Itália. Viareggio é o destino.

O triplo duelo português com os austríacos na CERS saldou-se por duas goleadas e um jogo não realizado. O Turquel venceu o Wolfurt na Áustria por 0-12 e a Juventude de Viana venceu em casa o Dronbirn por 11-3. Já o Barcelos, que por interdição da sua pista ia jogar em Valença, viu o seu jogo cancelado. As malas do Villach não chegaram e os austríacos poderão ser penalizados com uma derrota por falta de comparência.

Nas outras partidas, destaque para as vitórias caseiras dos outros treinadores portugueses em prova: Nuno Resende, Hugo Gaidão e Pedro Alves. Respectivamente, o Matera venceu o Cerceda por 5-1, o Darmstadt bateu o Pieve 010 por 6-3 e o Genéve derrotou o PAS Alcoy por 5-4.

Jogos relacionados

SL Benfica 5 : 1 24 Out 00h00 CP Vic


Veja esta e outras noticias em: HoqueiPT

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...