Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Paço de Arcos soma primeiros três pontos

Paço de Arcos soma primeiros três pontos
O Paço de Arcos venceu o Candelária por 5-3 no arranque da segunda jornada do Nacional da I Divisão. Depois de uma derrota na jornada inaugural, Paço ...

O Paço de Arcos venceu o Candelária por 5-3 no arranque da segunda jornada do Nacional da I Divisão.

Depois de uma derrota na jornada inaugural, Paço de Arcos e Candelária procuravam na Linha os primeiros pontos no campeonato. Perante uma excelente moldura humana, com muitos ilustres na bancada a aproveitar o facto de não haver outros jogos, este foi um jogo de reencontros.

Os guarda-redes Diogo Alves e Diogo Rodrigues foram campeões do Mundo de Sub-20, campeões nacionais de sub-20 e campeões nacionais da III Divisão juntos.

O jogo não tinha começado há muito quando Alan Fernandes inaugurou o marcador, num remate cruzado a deixar Diogo Alves mal na fotografia. O Candelária entrava bem – a mostrar que está para ficar, afastando o cenário negro que se desenhava na pré-época – mas a vantagem não durou muito. Antes de estarem cumpridos cinco minutos, Guilherme Silva fuzilou o ex-colega nos juniores do Benfica, Diogo Rodrigues, para a igualdade a um.

Diogo Rodrigues teve mais trabalho que o seu ex-colega Diogo Alves

A partida seguia equilibrada com oportunidades junto de uma e outra baliza mas com o Paço de Arcos a ganhar ascendente. No entanto, o Candelária desperdiçou uma soberana oportunidade para se voltar a adiantar quando André Moreira, que já jogou na equipa da Linha, desperdiçou o livre directo na sequência de um azul a Miguel Dantas, que já representou os picarotos.

O Candelária não aproveitou e Sergi Punset, técnico na sua segunda partida ao serviço dos insulares, viu Ricardo Pereira fazer o 2-1, no que foi um reencontro do Campeão do Mundo de 2013 com os golos no Nacional, dois anos depois de ter feito uma “pausa” na carreira.

Guilherme Silva apontou dois golos

O Paço de Arcos de Paulo Garrido estava melhor mas o Candelária procurava o empate, notando-se ainda falta de rotinas na equipa que está agora, em competição, a realizar a pré-época com o treinador que chegou há duas semanas. André Moreira e Johe (mais um jogador que já vestiu as cores do Paço de Arcos) também chegaram ainda depois do técnico catalão e, em particular no ex-Sporting, a muita vontade de fazer tudo conduziu ao esgotamento físico na segunda parte, cometendo faltas sucessivas que culminaram com um segundo azul.

Meio minuto antes do intervalo, e depois de ter sofrido um golo nos últimos segundos na primeira jornada em Barcelos, o Paço de Arcos fez o 3-1, num excelente golo de João Beja, também ele ex-colega do agora guarda-redes picaroto Diogo Rodrigues.

Tiago Resende bisou contra o clube onde foi formado

A segunda parte começou sob o signo da incerteza no marcador. Também na típica alegoria a uma partida equilibrada mas principalmente porque o marcador não arrancou deixando treinadores, jogadores e público sem noção da inexorável marcha do tempo.

Com os jovens guarda-redes em bom plano, e em particular Diogo Rodrigues que teve muito trabalho, as decisões passaram pelas bolas paradas… e um pormenor de classe.

De grande penalidade, o capitão Tiago Resende, há largos anos no Pico depois de largos anos em Paço de Arcos, reduziu para a diferença mínima. Mas Guilherme Silva, na recarga ao livre directo a castigar a 10ª falta contrária, voltou a dar mais tranquilidade aos da casa que pareciam ter o jogo na mão quando o veterano Ricardo Pereira deixou - de costas - Miguel Dantas solto para o 5-2.

Miguel Dantas festeja após grande pormenor de Ricardo Pereira

Mas alguma precipitação no ataque não permitiu que o jogo fosse tranquilo para os da Linha. Tiago Resende reduziu para 5-3 de livre directo e nos minutos que faltavam jogar – não se sabe bem quantos… - o Paço de Arcos tremeu um pouco, ainda que com a “almofada” de uma vantagem de dois golos.

No final da partida, Paulo Garrido mostrava algum descontentamento com a “tremideira” final, sublinhando a importância de vencer os jogos em casa num campeonato que será muito competitivo.

Sergi Punset, confessa que tem muito trabalho pela frente e que a equipa ainda não está bem fisicamente. Mas o importante nesta fase será competir e a equipa esteva na discussão do resultado até ao fim nas duas partidas que realizou, deixando boas indicações.

Na próxima jornada, o Candelária estreia-se para o campeonato em casa, frente à Sanjoanense, enquanto o Paço de Arcos se desloca a Valongo.

Jogos relacionados

CD Paço de Arcos 5 : 3 9 Out 21h00 Candelária SC


Veja esta e outras noticias em: HoqueiPT

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...