Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

LUIS DUARTE ANTEVÊ MUNDIAL EM ESPANHA

LUIS DUARTE ANTEVÊ MUNDIAL EM ESPANHA
Inicia-se este sábado mais uma edição do Campeonato do Mundo de Sub20, este ano a competição joga-se em Espanha, mais concretamente em Vilanova.A sele...

Inicia-se este sábado mais uma edição do Campeonato do Mundo de Sub20, este ano a competição joga-se em Espanha, mais concretamente em Vilanova.
A selecção de Portugal orientada por Luís Duarte chega a Vilanova como detentora do título mundial conquistado na Colômbia em 2013.
Numa primeira fase Portugal está no Grupo A com as formações da Suíça, Estados Unidos e Angola.
Para o lançamento deste Campeonato do Mundo o Best Hóquei falou com o seleccionador português Luís Duarte que nos começou por no s falar dos objectivos de Portugal em Vilanova:
“Os objectivos para qualquer selecção nacional de hóquei em patins, passam pelo trabalho árduo, com ambição para vencer e ser campeão. Terá de ser sempre essa a linha de orientação e pensamento de qualquer elemento que integre a selecção nacional. Respeitando sempre a ambição de outras nações que também procuram a vitória na competição. Portugal tem de assumir-se sempre como candidato ao 1º lugar.”
A nível de escalões de formação Portugal tem estado nos grandes palcos e nas grandes decisões, sobre estes resultados Luís Duarte disse:
“Conquistamos o Europeu em 2014 (Valongo), 2012 (St. Omer), 2010 (Viarregio) e o Mundial em 2013, mas infelizmente, em 2011, perdemos a final em Barcelos. Ganhamos consecutivamente dois europeus e um mundial. Nos campeonatos para as selecções nacionais e em particular para o hóquei em patins é ponto assente de que temos de ser competentes e capazes de em todos os jogos, termos este espirito para vencer. Estamos a falar de 16 equipas neste torneio, onde existem grandes equipas e grandes jogadores, que também vão com a mesma ambição de ganhar este mundial.”
Luís Duarte deixou uma mensagem em jeio de espicaçar os dez convocados para este Campeonato do Mundo:
“Gostaria de referir, que todos os pré-selecionados que ficaram nos 10 finais, terão uma oportunidade única de estar num mundial e terão que se superar, em prol de uma nação que respira hóquei em patins e de um legado que é para manter.”
Em relação às últimas conquistas de Portugal e sobre as qualidades das formações das principais selecções em relação à formação portuguesa:
“Realisticamente, Portugal tem ganho nos últimos anos porque tem sido melhor nos momentos chave dos vários campeonatos. No entanto, o mais importante, na minha opinião, é que os jovens atletas consigam chegar às equipas de topo da 1ª divisão em Portugal e se mantenham por longos anos, crescendo e trabalhando sustentadamente nos seus clubes. Só assim, podemos dizer que a nossa formação é melhor, e naturalmente que as selecções nacionais vão beneficiar deste trabalho competente dos clubes procurando rentabilizá-lo para extrair melhores resultados para Portugal.“
Questionado sobre quais são os candidatos a vencer este Campeonato do Mundo, Luís Duarte disse:
“Os candidatos são a Espanha que joga em casa, que pode levar 7 atletas que estiveram no último europeu em Valongo, sendo Font, Cesar, Alabart as maiores referências onde têm papel preponderante nas equipas seniores onde jogam. Além de que não podemos esquecer que realizaram cerca de 22 treinos de observação e ainda são o país com mais títulos nos sub-20. A França que pode levar 9 atletas que estiveram no Europeu em Valongo em 2014, com a particularidade de ter 2 atletas que estiveram no mundial sénior, um deles titular (Carlo Di Benedetto) e que faz o 4º campeonato pelos sub20. A Itália que pode levar 6 atletas que também estiveram no Europeu, em Valongo em 2014, como o Giulio Cocco , e com outros atletas campeões da Europa de sub17, em 2014 em Gujan Mestras. A Argentina será sempre uma candidata, pelos jogadores tecnicamente e taticamente muito fortes, que treinam desde abril para o Mundial e super motivados pelo título de seniores.”
“As equipas que podem surpreender são: Andorra por ter atletas que jogam em Espanha e com 9 jogadores que estiveram em Valongo, com 2 a 3 anos de competições de sub17; a Colômbia pelo investimento que fez no Técnico e seleccionador André Torres, bem como nos treinos de guarda-redes (Edu e Filipe); a Alemanha pela motivação do 4º lugar no Europeu e pelo trabalho que tem desenvolvido. Do Chile, conheço pouco, mas poderá ser uma surpresa também.”
No término, Luís Duarte falou da dificuldade ou não de jogar em Espanha perante os espanhóis em Vilanova:
“Jogar contra a Espanha é sempre complicado em qualquer parte do mundo, visto ser uma super potência e ser o país com mais títulos em sub20. Ser em Espanha é um factor importante, mas não decisivo, porque o campeonato ainda não começou e todos os países podem lutar pelo título, sendo que a Espanha é uma das candidatas como o é Portugal. Conto com a ambição e empenho de todo o grupo de trabalho, para sermos vitoriosos e que o título de campeão mundial se mantenha com Portugal!”

O Campeonato do Mundo inicia-se este sábado com um Espanha vs Inglaterra. Portugal entra em prova no domingo frente à Suíça.

Fonte: Best Hóquei

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...