Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

CARLOS PIRES NA ANTEVISÃO DO EUROPEU DE MATERA

CARLOS PIRES NA ANTEVISÃO DO EUROPEU DE MATERA
Inicia-se na próxima terça-feira na localidade de Matera em Itália o 13º Campeonato da Europa Feminino de Hóquei em Patins.Num Europeu num formato de ...

Inicia-se na próxima terça-feira na localidade de Matera em Itália o 13º Campeonato da Europa Feminino de Hóquei em Patins.
Num Europeu num formato de “mini-campeonato” em que todas as selecções jogam entre si, Portugal vai a Itália para tentar reconquistar um trofeu que já foge desde 2001.
Em Itália juntamente com Portugal, estarão as formações de Espanha, Itália, França e Alemanha.
Em declarações ao Best Hóquei para o lançamento deste Campeonato da Europa, o seleccionador português Carlos Pires começou por nos dizer com que objectivos vai para esta competição:
“A nossa preparação seguiu um único pensamento, ganhar! Só assim se consegue motivar atletas para um campeonato com este modelo competitivo de todos contra todos, só a vitória em cada jogo nos pode dar aquilo que ambicionamos, terminar em primeiro lugar. “
Sobre os longos anos que Portugal não conquista um Campeonato da Europa e o que tem falhado, Carlos Pires disse:
“Estou certo que cada selecção no seu tempo tudo fez para inverter essa tendência e muitos factores estão inerentes às vitórias e derrotas mas o mais importante é o presente, acreditar que é possível chegar ao fim da prova no 1º lugar e na prática vamos ter uma equipa empenhada no desempenho das sua funções na pista. Esta seleção revela qualidade a todos os níveis quer técnicos, táticos e humanos mas só isto não chega teremos que combater momentos chave do jogo que podem definir um resultado, saber resolver estes momentos para o nosso lado e todos os factores que nos posso afastar da vitória em cada jogo.”
Portugal vai regressar a Itália, local onde conquistou o último Europeu em 2001, sobre se este factor pode motivar as atletas, Carlos Pires disse:
“Esta selecção está motivada para ganhar seja qual for o local mas não passamos ao lado de aspetos que nos podem ajudar em momentos difíceis e voltar a ganhar em Itália é um grande desafio.”
Na convocatória sobressai o nome da jovem Marlene Sousa que é sempre um ponto para poder decidir jogos dentro do rinque, sobre este assunto o seleccionador sublinhou:
“As 10 atletas sabem o papel e importância que representam na equipa e sabem que para ganhar as 4 finais que temos dependemos de todas, o colectivo é a força desta seleção.”
No que toca a este Campeonato da Europa, Carlos Pires falou nas selecções que são as favoritas para vencer a competição:
“As favoritas são as cinco seleções participantes, Espanha por ser a detentora do título e as restantes 4 selecções Portugal, França, Alemanha e Itália pela classificação obtida no último Mundial, recordo que as mesmas ficaram nos 6 primeiros lugares no último Campeonato do mundo e isso prova a qualidade destas equipas. Vai ser um campeonato de equilíbrio e todas as selecções estão conscientes que do 1º lugar ao 5º lugar a distância é pequena.”
A terminar, Carlos Pires falou da importunância da conquista este Campeonato da Europa para o hóquei feminino português:
“Todos os títulos são importantes quando conquistados seja qual for o timing. Temos a certeza que esta direcção técnica federativa e respectiva equipa de trabalho tudo têm feito pelo Hóquei feminino, prova é que somos os primeiros a apoiar e reconhecer a importância dos campeonatos europeus e mundiais ao contrário de outros países que por opção própria ou por dificuldades a diversos níveis não participam.”
“Conhecemos a realidade do hóquei feminino em Portugal e a nível Mundial e sabemos que temos uma seleção jovem mas já com muita experiência e que cada vez mais aparecem jovens atletas ao contrário de outras seleções que a média de idade é alta, Portugal tem garantias de futuro enquanto média de idades e qualidade mas também conhecemos todos os factores que por vezes condicionam as atletas enquanto mulheres na sua vida pessoal que podem condicionar o seu percurso desportivo de um dia para o outro. Cada vitória no feminino têm uma dimensão extrema pelos sacríficos que fazem diariamente e pelas dificuldades enquanto desporto feminino.“
“A única certeza que temos é que, dentro da pista seremos grandes no querer e na vontade de conquistar para Portugal este título e de poder contribuir enquanto motivação para o hóquei feminino.”

 A selecção portuguesa entra em prova na quarta-feira frente à selecção de Itália.

Fonte: Best Hóquei

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...