Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

SAPO NO “ADEUS” A MONSERRATE: “FICOU O DESPREZO E A INDIFERENÇA”

SAPO NO “ADEUS” A MONSERRATE: “FICOU O DESPREZO E A INDIFERENÇA”
Tiago Barbosa, mais conhecido por Sapo no mundo do Hóquei em Patins, é um dos reforços dos minhotos do HC Braga para o regresso à 1ª Divisão Nacional....

Tiago Barbosa, mais conhecido por Sapo no mundo do Hóquei em Patins, é um dos reforços dos minhotos do HC Braga para o regresso à 1ª Divisão Nacional.
O experiente jogador vem de uma temporada muito complicada ao serviço da Juventude de Viana. Sapo chegou a Viana do Castelo no início da época transata vindo dos franceses do Saint Omer.
Em conversa com o Best Hóquei, Sapo falou-nos da temporada na Juventude de Viana:
“No início da época tive um problema físico aliado também ao normal falta de ritmo competitivo. O campeonato para mim em França acabou a 28 de Abril de 2014 e só voltei a ter patins no fim de Agosto de 2014. Eu fiz o que pude para recuperar, o clube não tinha fisioterapeuta nem médico e eu tentei arranjar soluções para poder recuperar. Agradeço ao preparador físico da altura Vítor Lima que tudo fez para me ajudar. As vezes treinávamos às 08:30h da manhã para conjugar horários, mas isso só não chegava. Nunca interessou que eu estivesse bem e recuperado.”
Questionado sobre os sentimentos nesta saída do Pavilhão de Monserrate, Sapo respondeu:
“Passei por várias fases. Tive a sorte de ter a família e alguns amigos que me apoiaram sempre. Às vezes sente-se revolta, tristeza e impotência. No fim ficou o desprezo e a indiferença.”
O jogador de 38 anos regressou a Portugal no inicio da época passada depois de uma passagem pelo Hóquei em Patins francês, Sapo diz que nunca se arrepende das decisões que toma:
“Eu nunca me arrependi de nenhuma decisão de mudar para este ou aquele clube. Sempre decidi pela minha cabeça portanto nesse ponto vejo isto tudo como mais uma aprendizagem. É verdade que foi mau, mas a vida continua.”
“Não fica amargo de boca, tenho o maior respeito pelo clube Juventude de Viana. O que fica é uma enorme indiferença e desprezo por certas pessoas. Na vida apanhamos de tudo, os mentirosos, os hipócritas, os ”lambe botas” e os falsos Alguém se aproveitou de eu não estar bem para me enterrar e mais grave fazer passar a mensagem para o exterior que eu tinha uma deficiência física. Essas pessoas fizeram alguma coisa para recuperar o jogador? Não fizeram. E o fazerem alguma coisa não passava por me pagar fisioterapeutas e médicos, porque isso fiz eu. Tinha sido muito mais fácil dizerem-me: “SAPO NÃO TE QUEREMOS AQUI.”
Sobre a ida para Braga, Sapo mostrou-se feliz no regresso ao Pavilhão das Goladas:
“O HC Braga fez tudo por mim no passado, deu-meme aquilo que precisava… carinho, compreensão e confiança. Portanto quando se pôs a hipótese de voltar eu nem pensei.”
Em relação aos objectivos da próxima temporada e se a nível pessoal espera ter mais minutos de jogo em Braga, Sapo disse:
“A época ainda não começou e ainda não tive oportunidade de estar com o grupo todo, más creio que passará por amealhar todos os pontos possíveis para garantir estabilidade classificativa. É uma equipa renovada que veio da segunda divisão mas tenho a certeza que vamos estar à altura do nome do clube.”
“Eu pelo menos ando trabalhar para isso. Normalmente terei o meu tempo de jogo no Braga e tudo farei sempre para ajudar o clube."
A terminar o agora jogador do HC Braga, sublinhou:

“Gostava de agradecer ao Dr. Rui Iago (fisioterapeuta), ao Dr. Rui Escaleira (Médico) e ao Sérgio Mourato Fisioterapeuta do Paço De Arcos que desde 20 Junho até 20 de Julho me ajudou a treinar."

Fonte: Best Hóquei

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...