Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

MASSIMO MARIOTTI: “JOGAR CONTRA A ITÁLIA VOLTOU A SER DIFICIL”

MASSIMO MARIOTTI: “JOGAR CONTRA A ITÁLIA VOLTOU A SER DIFICIL”
No Campeonato do Mundo que decorrera no final deste mês em França, a selecção de Itália chegará motivada depois de conquistar o título europeu em Alco...

No Campeonato do Mundo que decorrera no final deste mês em França, a selecção de Itália chegará motivada depois de conquistar o título europeu em Alcobendas no ano passado.
Num grupo juntamente com a Colômbia, Chile e Africa do Sul, o italiano Massimo Mariotti em declarações e questionado pelo Best Hóquei se a Itália vai a La Roche-Sur-Yon à procura do título mundial, disse:
“Não, a Itália vai a França tentar fazer um bom Campeonato do Mundo e provar que somos competitivos tal como fizemos no Europeu e no Torneio de Montreux. Sabemos que os favoritos para este Mundial serão a Espanha, Portugal e Argentina. A Itália, Angola, França e Chile estão um passo atrás.”
Quanto a objectivos, Mariotti e claro e aponta os quatro primeiros:
“O principal objectivo da Itália é chegar aos quatro primeiros lugares.”
No ano passado em Alcobendas e depois de um tempo de seca, a Itália ergueu o título de Campeã da Europa. O técnico italiano falou assim dessa conquista:
“O título europeu foi muito importante para o hóquei italiano pois após um tempo de escuridão voltaram a ter credibilidade e os adversários a terem respeito por nós. Não somos os maiores do mundo agora mas jogar contra a Itália voltou a ser difícil e isso é um mérito dos jogadores italianos.”
Sobre como esta a Itália antes deste Campeonato do Mundo, Massimo Mariotti disse:
A Itália trabalhou com cuidado e empenho. Vamos a este Campeonato do Mundo tentar colocar em prática o que trabalhamos.”
Quanto ao futuro da selecção italiana, Massimo Mariotti está otimista e destaca alguns nomes:
“Temos nos actuais convocados nomes como Barozzi (27 anos), Gnata (23), Pagnini (24), Illiuzzi (24), Verona (19) e Ambrosio (25), temos um lote de jogadores que nos dão garantias. Depois temos 3 ou 4 jovens com muito potencial e com muita progressão no futuro. Em comparação com anos anteriores a Itália tem um grupo de jogadores que ainda podem melhorar muito.”

O conjunto italiano entra em competição no dia 21 de junho frente à Colômbia do português André Torres.

Fonte: Best Hóquei

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...