Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Prof. João Simões (Treinador HC Turquel)

Prof. João Simões (Treinador HC Turquel)
O que o fez aceitar novamente o desafio de liderar a nossa equipa sénior? Como sabem estava tudo preparado para que o Paulo Batista ficasse, mas po...

O que o fez aceitar novamente o desafio de liderar a nossa equipa sénior?

Como sabem estava tudo preparado para que o Paulo Batista ficasse, mas por motivos conhecidos de todos ele não pôde dar continuidade ao excelente trabalho realizado no ano anterior. Essa saída deixava aberta uma vaga que, na nossa opinião, era fundamental ser ocupada por quem pudesse dar continuidade ao que de bom foi feito e, com esse pensamento, aceitei novamente esse desafio.

Qual é o objetivo para esta época?

Não podem existir dúvidas que o grande objetivo passa por conseguir subir de divisão. O Passado e o Presente do nosso clube assim o obrigam. As épocas anteriores, onde estivemos muito perto de o conseguir, o atual plantel, que conta com mais experiência de todos os jogadores que já cá estavam e que evoluíram muito em termos individuais e coletivos no ano passado, e as entradas dos jogadores que garantimos dão-nos claramente a “obrigatoriedade” de nos assumirmos como candidatos. Temos de assumir essa pressão interna e de saber utilizá-la como uma mais valia durante a época e nunca como bloqueadora do nosso real valor.

Está contente com o plantel que tem à sua disposição?

Claro que sim. Na minha opinião temos a equipa mais forte dos últimos anos e muito próxima em termos de valor da última equipa que participou na 1.ª divisão. Sinto-me também muito satisfeito pelo fato de que a grande maioria dos atletas tenham sido formados no nosso clube e mesmo assim apresentarem um nível qualitativo muito alto, tal como aconteceu em anos anteriores mas com mais atletas de fora.

O que espera do campeonato?

No último ano fizemos um campeonato praticamente perfeito e mesmo assim não conseguimos subir, o que demonstra a dificuldade que teremos em atingir os nossos objetivos. A zona sul tem-nos demonstrado que a subida tem ficado desde muito cedo restringida a três ou quatro equipas que perdem poucos pontos. Confesso que prefiro campeonatos onde se torna difícil fazer ciclos de muitas vitórias e acredito que este ano existem algumas equipas que, com os pequenos acertos que fizeram no seu plantel, poderão contribuir para o aparecimento de algumas surpresas em termos de resultados.

Quais são os candidatos?

Julgo que a juntar-se a nós temos claramente o Oeiras, Sporting e o Tomar, que, numa abordagem superficial, pode parecer mais fraco por terem saído alguns jogadores influentes mas, conhecendo minimamente a sua estrutura, não duvido de que será equipa que lutará pela subida. Como sabemos ser-se candidato por si só não significa muito pois dentro de campo e ao longo das jornadas é que se transformam candidatos em vencedores e é com esse espírito que vamos à luta sabendo que só com muita competência, entrega e humildade poderemos atingir a tão esperada subida de divisão.



Como Coordenador o que podemos esperar dos nossos escalões de formação?

Tentamos sempre olhar para os nossos atletas numa vertente pessoal e desportiva. Não temos dúvidas de que muitos deles não serão jogadores Séniores de alto nível mas todos serão homens e mulheres no futuro e gostamos muito que a sua passagem pelo clube contribua para que se tornem emocionalmente mais estáveis e confiantes e que possuam valores de partilha e cooperação tão importantes para se ter sucesso nos dias de hoje.

O nosso corpo técnico é constituído por treinadores que mantêm uma enorme vontade de aprender e de evoluir e revelam uma dedicação muito grande ao clube. Juntando estas duas características à experiência que todos começamos a ter e a uma noção coletiva de que todos trabalhamos sobre um rumo bem definido e cada vez mais rigoroso, só podemos esperar um ano de grandes sucessos.

Quais os resultados desportivos que julga possível alcançar?

No que diz respeito aos seniores femininos acredito que é uma equipa que vai novamente lutar pelo título, mantendo-se muito competitiva. Relativamente aos escalões de formação que disputam os campeonatos regionais é fundamental que, tal como nos anos anteriores, sejam apurados para os nacionais para que possam aproveitar esse momento onde encontramos equipas de maior valor para nos tornarmos cada vez mais competitivos. Nos nacionais os objetivos passam por lutar pelas passagens às segundas fases.

Nos escalões de iniciação, este ano sob coordenação de André Luís, mantemos como prioridade a vertente técnica no que diz respeito à patinagem hoquista e manejo de setique que, conjuntamente com um assimilar de regras de conduta, julgamos criar uma base que nos escalões seguintes nos permitirá obter melhores resultados desportivos.

Quer deixar alguma mensagem aos muitos turquelenses apaixonados pelo hoquei e pelo clube?

Aproveito para agradecer a todos aqueles que de forma voluntária trabalham diariamente no clube, prefiro não referir nomes para não ser injusto e correr riscos de me esquecer de alguém, mas tenho a certeza que desempenham um papel muito importante no clube e muitas vezes pouco visível para aqueles que não vivem diariamente nele. Sem essa colaboração nunca seria possível o nosso clube ter crescido tanto nos últimos 4 anos e basta pensarmos que, apesar da atual conjuntura do nosso país e das dificuldades que daí advém que tanto têm contribuído para o desaparecimento de clubes e de escalões na nossa região, nós temos resistido a estes momentos difíceis cada vez com melhores recursos materiais e humanos.

Aos adeptos também uma agradecimento pelo apoio que têm dado e que tão importante tem sido para catapultar a nossa equipa para grandes exibições, esperando que assim continue pois juntando esse calor humano ao trabalho e ao grande orgulho de pertença a este clube de todos que compõem a nossa equipa acredito que no final todos seremos recompensados.

(Fonte e Fotos: hct)

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...