Mundo Do Hoquei - Portal informativo de Hoquei em Patins

Luís Coelho (RSC Cronenberg)

Luís Coelho (RSC Cronenberg)
É talvez um dos leirienses “emigrantes” no desporto mais conhecidos ! Luís Coelho, natural de Turquel esteve à conversa com o Desporto Leiria


Desporto Leiria – O HC Turquel foi o clube onde te formaste e o onde tens muitos amigos, é o teu clube do coração?

Luís - Nem preciso de mais palavras: eu sou do Hóquei Clube de Turquel!!!

Desporto Leiria – Qual o melhor momento ou melhores momentos que recordas do todo o tempo que passaste no HC Turquel?

Luís -
Os melhores momentos vividos no HC Turquel correspondem a cada treino e cada jogo que fiz. Ter a sorte de estar naquele grupo de pessoas, tornou-se nos melhores momentos que lá vivi, independentemente das vitórias ou derrotas que passei junto com todos eles. Por estranho que possa parecer, um dos melhores momentos que lá vivi, foi a derrota na final do Play-Off contra o Paço d’Arcos. Sentir aquele calor, aquele carinho depois de uma frustração tão grande, foi algo absolutamente indescritível. Depois, algo que também não esqueço, é os primeiros tempos que passei naquele clube. O balneário de repente tornava-se numa grande festa e todos iamos para casa no final dos treinos com a certeza que queriamos voltar no dia seguinte. Hoje, infelizmente as coisas já não acontecem assim, mas isto é por culpa de todos nós que decidimos evoluir e isso implicou o abandono destes acontecimentos.

Desporto Leiria – Foi especial a estreia na equipa sénior do HC Turquel? Recorda-me esse momento..

Luís
- A estreia como sénior, posso dizer que é um marco na minha carreira. O clube atravessava um momento de transição e coube-nos a nós “prata da casa” decidir que rumo dar ao nosso clube. E quando a grande maioria de nós pensava que provavelmente não haveria mais espaço, de repente tudo dependia daquilo que fossemos fazer. Os resultados estão à vista!!! O HC Turquel voltou a ganhar o prestígio que lhe pertence e até materializar isso a nível desportivo, vai ser apenas um pequeno passo que digo seguramente acontecerá em pouco mais de um mês.

Desporto Leiria – Esta época, a equipa turquelense está na luta pela subida, estando a realizar um grande campeonato. Acreditas que é este ano que acontece a tão “ansiada” subida de 1ª Divisão?

Luís -
Tal como disse acima, creio que seria ridículo não termos o HC Turquel na 1ª Divisão este ano. Pela qualidade da equipa e pela organização do clube, é uma grande injustiça não estarem entre os melhores. Porém, o desporto é mesmo isto, pouca lógica e sorte quanto baste. Mais que para tudo o resto, a subída representará um prémio para todos nós que deixámos a “pele” em todos os momentos pelo clube. Fora isto não tem que haver ansias nem pressões de lado nenhum porque o objectivo está conseguido: um clube unido e grande.

Desporto Leiria - Agora a ida Alemanha, como surgiu o convite do RSC Cronenberg?

Luís –
Há coisas que são verdadeiras obras do acaso. A minha presença aqui cabe dentro desta lógica, mas ainda bem que aconteceu porque sem isto, a minha carreira e a minha pessoa tinham ficado mais pobres.

Desporto Leiria – Foi fácil a adaptação a um país, e a um hóquei diferente do nosso?

Luís –
Creio que eu consegui tornar as coisas fáceis aqui. Tudo somado, era provável eu ter passado aqui grandes problemas de adaptação, mas mais uma vez tive sorte na vida e voltei a ver-me rodeado por grandes pessoas que querem tanto que eu aqui esteja como eu quero estar. Isto fez-me perceber que só tinha a ganhar em adaptar-me. O mais importante foi sentir que não havia pressão para ser algo que nunca fui.

Desporto Leiria – Como classificas o hóquei na Alemanha? O Hóquei Português é superior na tua opinião?

Luís
- O Hóquei português é naturalmente superior… as raízes falam por si. Contudo, na Alemanha já anda a circular o Hóquei em Patins que é jogado nos melhores países. Na minha opinião, o atraso aqui está ao nível das condições criadas para a prática da modalidade. É nisso que a Alemanha vai ter que crescer e dentro em breve vai estar a bater-se entre os melhores.

Desporto Leiria – Estás como coodernador das camadas jovens do clube certo?

Luís -
Não. Seria precipitado “pôr a carroça à frente dos bois”. Sem falar a língua e sem perceber primeiro a realidade do clube, isso seria prejudicar-me a mim e ao clube indepedentemente daquilo que teria para ensinar. O futuro a Deus pertence, para já estou apenas concentrado no meu papel de jogador e de uma forma completamente tranquila, estou a acompanhar um grupo de jovens patinadores de iniciação.

Desporto Leiria – No Campeonato, ficaram em 2º lugar da fase regular, vão agora disputar o Play-Off, RSC Darmstadt, acreditas na conquista do título alemão?

Luís –
Acabo de chegar da primeira mão desse jogo do Play-Off. Sucesso. Tudo aponta para que sigamos em frente nesta eliminatória. Em teoria, a minha equipa é favorita, em conjunto com o clube rival. Isso é um dos factores que me fascina aqui, apesar de haver poucas surpresas, a verdade é que tem que se fazer um precurso muito seguro e disciplinado para chegar ao título. Se não fosse com o objectivo de ganhar, não estava aqui a fazer nada, por isso a minha esperança é que assim aconteça. Porém este ano pressupõe dificuldades acrescidas devido ao facto da nossa equipa estar a ser restruturada. No final se verá.

Desporto Leiria – Pela equipa do RSC Cronenberg, disputaste a Liga Europeia, maior competição europeia da modalidade, frente a grandes equipas como HC Valdagno, o US Coutras, e o FC Porto, não conseguindo passar para a próxima fase, foi especial disputar esta competição?

Luís -
É sem dúvida especial jogar estes jogos, mas tê-los jogados também me ensinou que são apenas mais um jogo: homens contra homens. Mais do que tudo, foi muito boa a sensação de estar a praticar a minha modalidade em vários lugares diferentes e perceber que em todo o lado o Hóquei é um desporto bonito e com adeptos presentes.

Desporto Leiria – Como foram os jogos contra o campeão português, FC Porto?

Luís -
No Porto, foi maravilhoso jogar em tão boas condições. Infelizmente o resultado foi demasiado pesado, mas valeu pela experiência de defrontar muitos dos melhores do mundo. Aqui, tive o infortúnio de não poder jogar devido a uma lesão. De qualquer forma fiquei empolgado ao ver os meus colegas de equipa e os adeptos no seu melhor. Resultado disto, uma derrota pela margem mínima e na nossa cabeça ficou que tudo é possível.

Desporto Leiria – Estás contente com a experiência na Alemanha? É para continuar?

Luís -
No que respeita ao Hóquei em Patins, estou extremamente feliz aqui. Todo o resto da minha rotina é naturalmente menos empolgante, mas acredito que posso contornar isso aos poucos e é claro que não vou deixar fugir a oportunidade de poder continuar a agradar e estar agradado aqui.

Desporto Leiria – Caso, o HC Turquel subisse á 1ª Divisão e surgisse a possibilidade de regressares, vinhas “já a correr”?

Luís –
Não. Na minha opinião, esse sucesso sei que também me pertencia a mim e a todos aqueles que naquele grupo estiveram nestes últimos anos, mas esse prémio é para ser vivido por aqueles que o conseguiram alcançar. Estando lá eles, eu sinto-me também lá porque sei que faço parte daquele clube independentemente do lugar no mundo onde esteja. Este “não”, não significa virar costas ao clube, significa apenas saber que como eu, estão muitos para vir a dar grandes alegrias ao povo turquelense. Neste momento tenho o meu novo caminho para percorrer e acho que seria acobardar-me deixar tudo isto cair por terra para ir viver um sucesso que foi alcançado com o esforço dos outros. Tal como não gostaria de me tirassem esse prémio se eu o tivesse conseguid, também não quero ser eu a tirá-lo aos outros que o conseguirem!

Desporto Leiria – Lanço-te o desafio de me dares os 5 melhores jogadores com quem ja tiveste o prazer de jogar na mesma equipa?

Luís
- Pois bem, cá vai: André, Silvestre, Valente, Hélio, Bértolo, Vasco, Alexandre, Rui Ferreira, Nuno, Andrade, Marcelo, Passos e Matias!!! É uma brincadeira sim, mas aqui está a referência aos 14 jogadores que foram o núcleo duro do grupo que trouxe o HCT para esta nova onda de sucesso.

Desporto Leiria – Para terminar, sentes-te já realizado no hóquei patins ou esperas ainda chegar a um patamar superior ao que te encontras neste momento?

Luís –
No dia em que a minha alegria de jogar acabe, pouco me interessa se ainda tenho forma física e qualidade. Nesse momento, faço um ponto final no meu caminho como hoquista. Enquanto esta alegria continuar tal como a sinto agora, é claro que estou de pedra e cal e sempre com grandes objectivos na mira. Ainda tenho muitas alegrias para viver no Hóquei em Patins.


Entrevista realizada por Gonçalo Ferreira , do site Desporto Leiria

Comentários

Notícias lidas no momento

A carregar...